Tradutor / Translator / Traductor / Übersetzer / Traduttore / Traducteur / 翻訳者 / переводчик

domingo, 26 de outubro de 2008

Razão X Emoção


Quem já passou pelo sétimo ano do Ensino Fundamental ou pelo primeiro do Ensino Médio e prestava atenção na aula já deve ter ouvido falar do confronto entre RAZÃO e EMOÇÃO, fonte de dúvida para os Renascentistas.
Mas eu percebi que esse conflito não foi algo passageiro, que só afetou os homens dos séculos XV e XVI. Ele afeta todos até hoje. Observe que, ao seu redor, devem existir tanto pessoas muito racionais quanto extremamente emotivas. Posso dizer que eu sou mais racional. E isso me traz problemas em larga escala.

Por mais incrível que pareça, eu convivo com pessoas muito emotivas. Elas são mais ligadas a essas coisas de família, relacionamentos, vida social... Enfim, vêem melhor o lado emocional, bonito ou triste, das coisas. Eu prefiro ver o lado prático. Em uma situação de mudança, por exemplo, enquanto todos reclamam, choram ou se alegram, eu fico bolando planos e mais planos para me adaptar.
Eu fico quieta a maior parte do tempo, em todas as situações, para evitar entrar em atrito (mais do que já acontece, é claro). Mas chega uma hora que vc precisa emitir sua opinião (super racional) e aí vem: olhares surpresos, repreensões, discussões. A vida não é fácil como parece para uma garota de 15 anos.

Por fim, cabe a nós pensar: talvez o mundo fosse mais bonito e romântico se só houvessem pesoas emotivas. Mas poderia não haver toda a tecnologia que existe hoje. Por outro lado, se só existissem pessoas racionais, viveríamos com total conforto e sem problemas, mas nossas vidas seriam completamente sem-graça.

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Você já se valorizou hoje?

A pergunta é intrigante: vc já parou para dar valor à algo que fez hoje? Muita gente nem percebe, mas nós só ganhamos a admiração das pessoas quando passamos a nos valorizar. Claro que ñ dá para deixar a modéstia de lado e "se achar" o máximo. Mas ninguém pode levar sua auto-estima lá embaixo porque não se valoriza. E eu quase fiz esta bobagem nesta semana.

Sexta passada (03/10), tivemos prova de História . Só que imprimiram a nossa errado (veio a prova do 2º ano). Trocaram devidamente a prova, mas deixaram a do 2º com a gente. E eu (uma aluna do 1º ano) percebi que sabia responder a prova (do 2º ano). Resolvi-a no sábado INTEIRINHA, mas não achei grande coisa.
Bem, na terça, apenas querendo ver se eu ainda sabia Unificação da Itália e da Alemanha e Imperialismo, e fui mostrar a prova (do 2º ano) resolvida para ele ( o professor é extremamente simpático, mas eu sempre fico tremendo se tenho que falar com ele... mas acho que isso não é importante aqui). Para minha surpresa, o professor ficou IMPRESSIONADÍSSIMO com o meu feito. Eu não estava dando a mínima para minha ação, e ele achou simplesmente o máximo!!! Disse que era um assunto complexo (principalmente Unificação Italiana) e que eu tiraria nota máxima na prova (do 2º ano).
Eu estava ficando como a minha mãe (sem achar valor em nada), mas esse feliz episódio reacendeu minha auto-confiança. Agora, sem preocupações, eu tenho vontade de gritar: EU ACERTEI TUDO NUMA PROVA DO 2º ANO!!!!
VICKYS.com.br



P.S.: Eu sei que ficou cansativo a repetição de 2º ano, mas, convenhamos, não é qualquer pessoa MESMO que faz o que eu fiz.
P.S.2: Outra parte boa, depois da surpresa do professor, foi a reação do vizinho da minha colega (que está no 2º ano, na minha escola, e fez a tal prova): ele ficou totalmente sem reação ao saber da notícia! Gente, o ser humano é demais por isso!

Bjos!!!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...