Tradutor / Translator / Traductor / Übersetzer / Traduttore / Traducteur / 翻訳者 / переводчик

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Mas que palhaçada!


Em festas infantis, programas de TV dedicados às crianças e, especialmente, no circo, os palhaços são o grande destaque. Fazendo trocadilhos ou apenas gestos, com roupas bufantes e muita maquiagem, eles fazem a alegria das crianças e de muitos adultos. Mas nem tudo é riso: muitos palhaços já foram mostrados, pelo menos no cinema, como criaturas demoníacas e em programas ou desenhos cômicos há sempre uma personagem que tem medo de palhaços. Aliás, como Crítica Retrô também é cultura, preciso dizer que o medo exagerado de palhaços é chamado coulrofobia. Não importa sua vestimenta ou sua natureza boa ou má, os palhaços são parte importante da galeria de personagens do cinema. 
Reconheceu o James Stewart?
Koko, the clown: Max Fleischer estava fazendo uma experiência com um aparelho denominado rotoscope e para isso fotografou seu irmão Dave vestido de palhaço. Ele transformou essa imagem em desenho e desde 1919, Koko protagonizou centenas de curtas, sendo o primeiro companheiro de cena de Betty Boop, criada em 1933.
Lágrimas de Palhaço / He who gets slapped (1924): Depois de ser ridicularizado em público, o professor Paul Beaumont (Lon Chaney) torna-se um palhaço que é estapeado  para fazer o público rir. Ele se apaixona pela bela Consuelo (Norma Shearer em seu primeiro papel como protagonista), mas ela gosta do acrobata Bezano (John Gilbert), e mesmo assim o pai da moça quer lhe arranjar um casamento com o arqui-inimigo do ex-professor. Lon Chaney voltaria a interpretar um palhaço apaixonado em “Lugh, clown, laugh” (1928).
O Circo / The circus (1928): Após ser confundido com um ladrão e ir parar em um circo, o vagabundo (Charles Chaplin) acaba no meio da apresentação dos palhaços e faz a maior confusão. O que ele não esperava é que suas trapalhadas fizessem tanto sucesso com o público.
O maior espetáculo da Terra / The greatest show on Earth (1952): Buttons (James Stewart) é um palhaço com o rosto sempre escondido por maquiagem e que tem um segredo sujo em seu passado. Com um personagem tão interessante, o filme peca por não explorá-lo o suficiente.
Scaramouche (1952): O título refere-se a um personagem do teatro cômico popular da França pré-revolucionária, que nada mais é que um palhaço com uma máscara de nariz pontudo. Não é à toa que André (Stewart Granger) escolha este disfarce para escapar da fúria de um nobre (Mel Ferrer), fazendo sucesso na companhia itinerante de sua namorada (Eleanor Parker).
Poltergeist (1982): Assim como Chuck, o boneco assassino, um brinquedo se transforma em pesadelo e assusta o público em Poltergeist.
Palhaços Assassinos / Killer Klowns from outer space (1988): Se existisse uma regra para julgar um filme pelo título, ela seria: nunca confie num filme com as palavras “from outer space”. Se Ed Wood já fez sua loucura no espaço sideral em 1959, imagine o que acontece quando palhaços assassinos chegam do espaço.
It, uma obra-prima do medo / It (1990): Com mais de três horas de duração, esta minissérie inspirada em livro de Stephen King conta a história de um grupo que tem de enfrentar o mesmo palhaço demoníaco que viram na infância.
Os Simpsons – O filme: Krusty, o palhaço politicamente incorreto da série, também apareceu no filme.
O Palhaço (2011): Valdemar e Benjamim, pai e filho, vividos por Paulo José e Selton Mello, são os palhaços Puro Sangue e Pangaré num circo itinerante. Problemas começam a surgir quando Benjamim acredita que não é mais engraçado.
Menção honrosa para o Coringa, vilão de diversos filmes do Batman e que usa uma maquiagem de palhaço, embora não faça palhaçadas. Personagem semelhante a ele visualmente aparece no filme de 1928 “O homem que ri”.
Por fim, um vídeo adorável com Gene Kelly e Judy Garland cantando “Be a Clown” no filme “O Pirata”.

Laço de incentivo à leitura
Minha querida amiga Iza do blog Vintage Iz me passou este laço de incentivo à leitura. Nada poderia ser tão propício para uma escritora! Preciso responder à pergunta: “Qual livro você indicaria para uma pessoa começar a ler?”.
Bem, além de meu livro de estreia “Escritos de Garota – Contos, crônicas e poemas dos 7 aos 17” (propaganda básica), eu indico qualquer livro da coleção “Para gostar de ler”, publicada pela editora Ática. Lançada em 1977, a coleção traz contos, crônicas e poemas de consagrados autores brasileiros contemporâneos. Ela já sofreu alterações estéticas e também devido à reforma ortográfica, e hoje conta com mais de 40 volumes, além da coleção derivada “Para gostar de ler júnior”. Sendo os temas e estilos bem variados, creio que haverá histórias para todos os gostos, e começar com textos curtos é o melhor meio para formar um bom leitor.
Ao invés de passar o laço para outros dez blogs, deixo o questionamento para todos os leitores que se dispuserem a pensar: “Qual livro você indicaria para uma pessoa começar a ler?”.

Falando em leitura, não deixem de ler minha entrevista para a Revista Innovative, disponível aqui. 

12 comentários:

Mario Salazar disse...

Me gusta lo de los payasos y sus películas, el circo ha dado buenas películas, muy buenas las que has propuesto, clásicas, de terror y hasta dramas. Interesante. Un abrazo.

Iza disse...

Nossa, Lê, em primeiro lugar, eu amei a sua entrevista. Ótimas respostas, amei mesmo. E, claro, o post ótimo como sempre. Não sou muito com palhaços, só em circo mesmo.O do Poltergeist é bem assustador, ma o It, chega a ser engraçado de tão frau hehehe.
Beijo <3

Rubi disse...

Eu particularmente não tenho nada contra palhaços, digo, no sentido de morrer de medo. Mas é claro que, eu jamais assistiria um filme com palhaços a noite. Mas convenhamos, isso ainda vai render muitos filmes.

Gilberto Carlos disse...

Interessante relembrar os palhaços do cinema. Sabe que eu nunca achei muita graça neles, nem quando era criança. E depois de ver filmes de terror onde eles são vilões, aumentou a minha 'implicância'. Abraços.

Marcelo C,M disse...

Cara, não estamos esquecendo de um certo inimigo do Batman?

Fabiane Bastos disse...

O Bolão do Oscar 2013 já está no ar, e claro, você está convidado!
(http://dvdsofaepipoca.blogspot.com.br/2013/02/bolao-do-oscar-2013.html)

Bons palpites!
As blogueiras do sofá (DVD, Sofá e Pipoca)

Palavra Por Palavra disse...

Oi! Tem um selinho pra você lá no meu blog (: http://naoparadesonhar.blogspot.com.br/2013/02/tag-selinho-de-indicacao.html

David C. disse...

Quiero ver O Palhaco.

Jefferson C. Vendrame disse...

Oi Lê,
Ótima postagem, mais uma vez.
Gosto muito de Stewart em O Maior Espetáculo da Terra, e concordo com você sobre a falha do filme em não se aprofundar nos segredos do personagem.
Acabei de ler sua entrevista no site da revista, fico feliz em ver como você tem feito sucesso com seu trabalho, além disso é de muita valia a divulgação que você sempre tem feito aos bons filmes clássicos.

Parabéns...

Grande abraço!

Anônimo disse...

advertising and ***********

with Adwords. Well I’m adding this RSS to my e-mail and can glance out


for much more of your respective exciting content. Make sure you replace this again very soon.
.

Take a look at my web page: Itherapy.Uk.com

Anônimo disse...

Definitely believe that that you stated. Your

favorite justification seemed to be on the net
the

simplest factor to be mindful of. I say to you, I definitely get irked whilst folks
think about worries that they just don't realize about. You

managed to hit the nail upon the top as well as outlined out the

whole thing without having side effect ,

people could take a signal. Will probably be back to get more. Thank you

Also visit my blog post ... http://ontw.sjif.org/profile/SeptemberSanchez666

Anônimo disse...

Thanks for another fantastic post. Where else could

anyone get that type of info in such an ideal way of writing?
I have a

presentation next week, and I'm on the look for such information.

Here is my web page estudiosuma.cl

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...