Tradutor / Translator / Traductor / Übersetzer / Traduttore / Traducteur / 翻訳者 / переводчик

domingo, 7 de julho de 2019

Taverna Maldita (1955) / Pete Kelly's Blues (1955)

A história começa em 1915 em Nova Orleans, onde um membro de uma família negra está sendo enterrado no campo, à margem do rio. Depois do funeral, uma corneta cai no chão. A linha do tempo pula para 1919, Jersey City, onde a mesma corneta, agora velha e amassada, é o prêmio ganho em um jogo de dados por Pete Kelly (Jack Webb). Nossa próxima parada é Kansas city, 1927, e Pete está tocando com sua banda num bar – ele toca, obviamente, a corneta.

The story starts in 1915 in New Orleans, where a member of a black family is being buried in the field, by the river. After the funeral, a cornet falls on the ground. We jump to 1919, Jersey City, where the same cornet, now old and smashed, is won in a dice game by Pete Kelly (Jack Webb). Our next stop is Kansas City, 1927, and Pete is playing with his band in a bar – he is playing, obviously, the cornet.




Entretanto, a banda de Pete não é um sucesso. Eles tocam em um speakeasy e não recebem nada do dono do lugar, que está mais interessado em contrabandear bebida do que em patrocinar a banda. Por isso ele não se importa quando um gângster – e estamos falando de um grande e influente gângster – tenta extorquir a banda. Frank McCarg (Edmond O'Brien) oferece proteção em troca de 25% dos ganhos da banda – e ele não aceitará um não como resposta.

However, Pete's band is not a success. They play in a speakeasy and receive nothing from the owner of the place, who is more interested in smuggling booze than in funding the band. So he doesn't care when a gangster – and we're talking about a big, influent gangster – tries to extort them. Frank McCarg (Edmond O'Brien) offers protection over 25% over the band's earnings – and he won't accept no as an answer.




Enquanto isso, uma garota festeira chamada Ivy Conrad (Janet Leigh) se apaixona por Pete e se mostra insistente na conquista. Outro problema surge quando o clarinetista de Pete, Al (Lee Marvin), diz a ele que está infeliz e que acha que a banda não tem futuro.

Meanwhile, a party girl called Ivy Conrad (Janet Leigh) falls in love with Pete and she is insistent about it. Another trouble arises as Pete's clarinetist, Al (Lee Marvin), tells him he's unhappy and how he thinks the band is going nowhere. 
 



Mais tarde Pete descobre que McCarg só está interessado em ter a banda para acompanhar a namorada dele, a cantora alcoólatra Rose Hopkins (Peggy Lee) – Pete não quer uma cantora, mas McCarg está disposto a PAGAR a banda para que ela cante. E então um policial chamado George Tenell (Andy Devine) pede que Pete colabore para que ele possa prender McCarg.

Later Pete learns that McCarg is only interested in having a band to accompany his girlfriend, alcoholic singer Rose Hopkins (Peggy Lee) – Pete doesn't want a singer, but McCarg is willing to PAY the band to have her. And then a cop named George Tenell (Andy Devine) asks for Pete's collaboration to get McCarg arrested. 
 



Fazer com que a corneta seja originária de uma família negra de Nova Orleans e seja o prêmio de Pete Kelly, então um soldado certamente voltando da guerra, é um artifício do enredo que envelheceu mal. Era para dizer que a musicalidade de Pete estava toda naquela corneta? Era para usar o mito do negro feliz que tem muito ritmo nas veias – e nos instrumentos musicais? É uma variação do estereótipo do “negro mágico”?  De qualquer forma, é estranho e desnecessário – e me fez ficar esperando  uma história como a do terno que passa de mão em mão em “Seis Destinos” (1942).

To have the cornet come from a black family in New Orleans and be won by Pete Kelly, then a soldier certainly coming home from the war, is a plot point that aged badly. Did they mean that Pete's musicality was all in that cornet? Did they mean to use the myth of the happy black person who has a lot of rhythm running in their veins – and in their musical instruments? Is this a brief twist of the “magical negro” trope? Anyway, it is odd and unnecessary – and left me waiting for a story like the one about the suit in “Tales of Manhattan” (1942).



Filmado em Warnercolor, “Taverna Maldita” usa a cor para ampliar os sentimentos em uma cena sempre que possível. Uma cena em um clube na qual filtros de cor se revezam para mostrar a mudança na iluminação é simplesmente uma festa para os olhos, e é o destaque visual de um filme bastante vivo – com cores mais vivas do que é de se esperar para um filme que se passa em 1927.

Filmed in Warnercolor, “Pete Kely's Blues” uses color to enhance the feelings of a scene whenever possible. A scene at a nightclub in which color filters change to show the change in illumination is simply a feast for the eyes, and is a visual highlight of a rather bright movie – brighter than expected for a film set in 1927.




Eu gostei muito dos figurinos de Janet Leigh, em especial do vestido prateado com sapatos vermelhos muito, muito lindos – eu certamente usaria aqueles sapatos! Embora ela seja a melindrosa chique, seu papel não é o de maior destaque: Peggy Lee tem o papel mais desafiador em “Taverna Maldita”. Há ainda duas mulheres notáveis: uma jovem Jayne Mansfield é uma vendedora de cigarros e Ella Fitzgerald é cantora e proprietária do bar Fat Annie's.

I really liked Janet Leigh's outfits, in special her silver dress and wonderful, wonderful red shoes – I'd certainly wear those shoes! Although she is the fancy flapper, her role isn't the most substantial one: Peggy Lee has the most challenging role in “Pete Kelly's Blues”. There are also two other ladies of notice: a young Jayne Mansfield as a cigarette girl and Ella Fitzgerald as the main singer and owner of a bar called Fat Annie's.




Além de ser a estrela de “Taverna Maldita”, Jack Webb também dirigiu o filme – e ele até sabia tocar corneta! Jack esteve envolvido com o projeto desde o início. No começo, “Taverna Maldita” foi um programa de rádio, protagonizado por Jack Webb, que foi exibido em 1951. Depois do filme, em 1959, Webb produziu a série de TV de “Taverna Maldita”, que durou apenas uma temporada.

Besides being the star of “Pete Kelly's Blues”, Jack Webb also directed the film – and he also knew how to play the cornet! Jack was involved with the project since the beginning. At first, “Pete Kelly's Blues” was a radio show, starring Jack Webb, that was broadcast in 1951. After the film, in 1959, Webb produced the TV show “Pete Kelly's Blues”, that lasted only one season.




Com uma mistura inovadora de música e elementos do subgênero gângster, “Taverna Maldita” é um filme agradável e pouco visto que demonstra os muitos talentos de Jack Webb, Ella Fitzgerald e, em particular, de Peggy Lee, que foi inclusive indicada a um Oscar de Atriz Coadjuvante.

With an innovative mix of music and gangster elements, “Pete Kelly's Blues” is an enjoyable and underseen film that showcases the many talents of Jack Webb, Ella Fitzgerald and, in special, Peggy Lee, who was even nominated for a Supporting Actress Oscar.

This is my contribution to the Janet Leigh blogathon, hosted by Michaella at Love Letters to Old Hollywood.

quarta-feira, 3 de julho de 2019

Sonho de uma Noite de Verão (1935) / A Midsummer Night's Dream (1935)


Eu fiquei conhecendo “Sonho de uma Noite de Verão” de Shakespeare através da Disney. Um curta-metragem animado de 1999 estrelando Mickey, Minnie, Donald e Margarida contou a história de maneira cômica – e havia até o Pateta interpretando uma fadinha! Depois eu assisti à versão de 1909 da Vitagraph com Maurice Costello e Florence Turner, uma versão divertida e um pouco confusa, pois as cartelas de títulos contavam a ação antes de ela acontecer. E agora eu me viro para a versão de 1935 – se não a versão definitiva da história, a mais visualmente impressionante.

I became familiar with Shakespeare's “A Midsummer Night's Dream” through Disney. A 1999 short cartoon starring Mickey, Minnie, Donald and Daisy told the story in a comic way – and there was even Goofy as a tiny fairy! Then I watched the 1909 Vitagraph version with Maurice Costello and Florence Turner, a fun yet confusing one, as the title cards told the action before it occurred. And now I focus on the 1935 version – if not the definitive version of the story, the most visually engaging one.


Depois de uma vitória na guerra, Teseu (Ian Hunter) e seu exército retornam para Atenas. Teseu está prestes a se casar com Hipólita, Rainha das Amazonas (Verree Teasdale), que não está muito empolgada com o casamento. Outra pessoa que está prestes a se casar é Hermia (Olivia de Havilland), mas não com o homem que ela ama: o pai dela prometeu a mão dela a Demetrius (Ross Alexander), mas ela ama Lysander (Dick Powell). Tanto Demetrius quanto Lysander são soldados e amam Hermia. E a pobre Helena (Jean Muir) ama Demetrius, mas ninguém a ama.

After a war victory, Theseus (Ian Hunter) and his army return to Athens. Theseus is about to marry Hippolyta, Queen of the Amazons (Verree Teasdale), who is less than thrilled with the wedding. Another person about to get married is Hermia (Olivia de Havilland), but not to the man she loves: her father promised her hand to Demetrius (Ross Alexander), but she loves Lysander (Dick Powell). Both Demetrius and Lysander are soldiers and in love with Hermia. And poor Helena (Jean Muir) is in love with Demetrius, but nobody loves her.


Pela lei ateniense, o pai de Hermia pode matá-la se ela se recusar a se casar com o homem que ele escolher. Mas Lysander tem a solução: ele e Hermia podem fugir de Atenas e se casar em outro lugar – não nos esqueçamos de que, na Grécia Antiga, cada cidade tinha suas próprias leis.

By Athens law, Hermia's father can kill her if she refuses to marry the man he chooses. But Lysander has the solution: he and Hermia can run away from Athens and get married somewhere else – let's not forget that, in Ancient Greece, each city had its own laws.


Enquanto isso, uma trupe teatral está ensaiando para apresentar uma peça no casamento de Teseu e Hipólita. Nick Bottom, o tecelão (James Cagney), interpretaria qualquer papel, menos o que ela vai interpretar – o de apaixonado. Seu colega Francis Flute (Joe E. Brown) interpreta a moça por quem Bottom está apaixonado, e é responsável pela maior parte da comédia física.

Meanwhile, a theater company is rehearsing to present a play in Theseu's and Hippolyta's wedding. Nick Bottom, the Weaver (James Cagney), would play any role but the one he is playing – the role of the lover. His pal Francis Flute (Joe E. Brown) plays the lady Bottom is in love with, and is responsible for most of the physical comedy.


Há também um desentendimento entre o Rei e a Rainha das Fadas, Oberon (Victor Jory) e Titania (Anita Louise), pois ambos querem a “guarda” de um garoto indiano. Para acabar com a briga, Oberon chama uma criatura da floresta, Puck (Mickey Rooney), e lhe diz para encontrar uma flor cuja substância, uma vez colocada nos olhos de uma pessoa adormecida, faz com que esta pessoa se apaixone pela primeira pessoa que ele ou ela veja ao acordar.

There is also misunderstanding between the King and the Queen of the Fairies, Oberon (Victor Jory) and Titania (Anita Louise), over an Indian boy they both want. To end the quarrel, Oberon summons a creature from the forest, Puck (Mickey Rooney), and tells him to fetch a flower whose substance, once put in a sleeping person's eye, makes this person fall in love with the first person he or she sees after waking up.


Agora Lysander, Hermia, Demetrius, Helena, a trupe teatral, o Rei e a Rainha das Fadas estão todos na mesma floresta. Oberon usa um pouco da flor que Puck pegou, e manda Puck usar o resto em um homem de Atenas que foi visto na floresta.

Now Lysander, Hermia, Demetrius, Helena, the theater company and the King and Queen of the Fairies are all in the same forest. Oberon uses just a bit of the flower Puck has fetched, so he sends Puck to use the rest in a man from Athens he has seen in the forest.


Oberon mandou Puck enfeitiçar Demetrius, mas o pequeno espírito acaba usando a flor em Lysander. Para complicar mais as coisas, a primeira pessoa que Lysander vê quando acorda é Helena! Ah, e Puck também decide pregar uma peça em Bottom, o tecelão, e lhe dá uma cabeça de burro. A Rainha Titania, que havia sido enfeitiçada pela flor, acorda com o canto do tecelão, e se apaixona por ele. E, ao tentar consertar o erro de Puck, Oberon enfeitiça Demetrius, ele acorda e vê Helena, que agora tem dois homens loucamente apaixonados por ela.

Oberon has sent Puck to bewitch Demetrius, but the little spirit ends up using the magic flower in Lysander instead. To complicate things further, the first person who Lysander sees when he wakes up is Helena! Oh, and Puck also decides to prank Bottom the Weaver by giving him a donkey head. Queen Titania, who has been bewitched by the flower, wakes up to the Weaver's singing, and falls in love with him. And, trying to fix Puck's mistake, Oberon bewitches Demetrius, and he wakes up to Helena, who now has two insistent suitors.


Quando falamos de filmes com muitas estrelas feitos na década de 1930, em geral pensamos em “Grande Hotel” (1932) e “Jantar às Oito” (1933), da MGM. Este “Sonho de uma Noite de Verão” da Warner é comumente esquecido, mas não deveria ser.

When we talk about all-star movies from the 1930s, we usually think about MGM's “Grand Hotel” (1932) and “Dinner at Eight” (1933). This “A Midsummer Night's Dream” from Warner Bros is commonly overlooked, but it shouldn’t be.


“Sonho de uma Noite de Verão” é mais conhecido como curiosidade: é o único filme a dar um Oscar para alguém que não foi indicado. O diretor de fotografia Hal Mohr não havia sido indicado ao Oscar de 1936, mas na época os votantes podiam escrever outros nomes nas cédulas antes de votar. Ele acabou com o maior número de votos – e mereceu, pois seu trabalho com o brilho das fadas é admirável. No ano seguinte, a Academia aboliu a prática de votar em quem não foi indicado.

“A Midsummer Night's Dream” is better known as trivia: it is the only film that gave a write-in Oscar to someone. Cinematographer Hal Mohr wasn't nominated at the 1936 Oscars, but back then the voters could write other names in the cells before voting. He ended up with the biggest number of votes – deservingly so, as his work with the fairy glitter is admirable. The following year, the Academy abolished the practice.


Os melhores do elenco são James Cagney e Olivia de Havilland. Cagney está hilário como Bottom, o tecelão, sempre tentando mudar seu papel – e, quando ele ganha a cabeça de burro, ele basicamente atua apenas com as mãos. Olivia tinha apenas 19 anos quando este filme foi feito, e seu rosto fresco e jovial e sua energia deixam o filme mais adorável – este foi na realidade seu primeiro filme, embora dois outros tenham estreado antes deste. O Puck de Mickey Rooney me irritou um pouco. Seu hábito de imitar os outros personagens é irritante e desnecessário.

The best in the cast are James Cagney and Olivia de Havilland. Cagney is hilarious as Bottom the Weaver, always trying to change his role – and, when he gets the donkey head, he basically acts only with his hands. Olivia was only 19 when this film was made, and her fresh, youthful face and energy adds adorability to the film – it was actually her film debut, although two other of her films were released before this one. Mickey Rooney's Puck irritated me a bit. His mimicking of the characters is annoying and unnecessary.


O que realmente me incomodou foi o figurino. Nada do que os personagens vestem seria usado na Grécia Antiga – as roupas se parecem mais com algo do século XVI... que foi a época em que Shakespeare viveu.

What really bothered me were the costumes. Nothing the characters use would have been used in Ancient Greece – they are more like 16th century clothing… which was the time Shakespeare lived.


As duas outras adaptações que eu vi da peça tinham cerca de 11 minutos cada, por isso a duração deste filme foi uma surpresa: 143 minutos, com introdução, intervalo e música final! Isso pode ser justificado pela adição de um longo balé das fadas, e também pelo maior destaque dado à trupe teatral – algo que eu amei, pois eles não causam gargalhadas!

The two other adaptations I've seen of the play were about 11 minutes each, so the duration of this film was a surprise: 143 minutes, with introduction, intermission and exit song! This can be justified by the addition of a long fairy ballet, and also because of the bigger attention given to the theater company – something that I loved, because they are laugh-out-loud funny!


O famoso diretor de teatro austríaco Max Reinhardt dirigiu, com William Dieterle, “Sonho de uma Noite de Verão” – seu único trabalho como diretor de cinema em Hollywood. Reinhardt dirigiu alguns filmes na Alemanha nos anos 1910 e trabalhou mais no teatro, inclusive produzindo “Sonho de uma Noite de Verão” no Hollywood Bowl – produção que inspirou este filme encantado.

Famous Austrian theater director Max Reinhardt directed, alongside William Dieterle, “A Midsummer Night’s Dream” – his only work as a film director in Hollywood. Reinhardt directed a few films in German in the 1910s and worked mainly in theater, even producing “A Midsummer Night’s Dream” in the Hollywood Bowl – the production that inspired this enchanted film.

This is my contribution to the Fourth Annual Olivia de Havilland blogathon, hosted by Laura and Crystal at Phyllis Loves Classic Movies and In the Good Old Days of Classic Hollywood.


domingo, 30 de junho de 2019

O Estranho Caso do Conde (1959) / The Scapegoat (1959)


Sempre que ouvimos o nome Daphne du Maurier, instantaneamente pensamos em Hitchcock como o elo que a liga ao cinema. Hitchcock adaptou os trabalhos mais famosos de Daphne para as telas: “Rebecca – A Mulher Inesquecível” (1940) e “Os Pássaros” (1963) – e, antes deles, “Estalagem Maldita” (1939). Mas Daphne du Maurier escreveu outras obras que foram adaptadas para o cinema. Uma delas é o suspense “O Estranho Caso do Conde”, que se tornou um filme estrelado por Alec Guinness e Bette Davis em 1959.

Whenever we hear the name Daphne du Maurier, we instantly think about Hitchcock as her link with cinema. Indeed, Hitchcock adapted Du Maurier's most famous works to the screen: “Rebecca” (1940) and “The Birds” (1963) – and, before that, “Jamaica Inn” (1939). But Daphne Du Maurier wrote other works that were adapted to film. One of them was the thriller “The Scapegoat”, that became a 1959 movie starring Alec Guinness and Bette Davis.


Um homem chamado John Barratt (Alec Guinness) chega à Inglaterra. Ele está se sentindo vazio e sem esperança. Estranhamente, muitas pessoas parecem conhecê-lo, mas ele parece não conhecer ninguém. A explicação é bem simples: John tem um sósia – alguém que é fisicamente igual a ele. Eeste sósia é Jacque de Gue (também Alec Guinness), um nobre cuja vida é o oposto da vida de John. Uma noite, eles se encontram e Jacque põe um sonífero na bebida de John. Agora, John deve tomar o lugar de Jacque.

A man called John Barratt (Alec Guinness) arrives in England. He is feeling empty and hopeless. Strangely, many people seem to know him, but he seems to know no one. The explanation is quite simple: John has a doppelgänger – a person who looks exactly like another person. This doppelgänger is Jacque De Gue (also Alec Guinness), a nobleman whose life is the opposite of John's. One night, they two meet and Jacque puts sleeping powder in John's drink. Now John must be in Jacque's place.


Mesmo estando confuso e bravo, John trata a filha de Jacque de maneira amigável. O mesmo não pode ser dito da maneira como ele trata a mãe de Jacque, a Condessa (Bette Davis), uma mulher viciada em morfina e que não sai mais da cama. John se encanta com sua nova vida, uma vida que até inclui uma amante – e John se apaixona pela amante de Jacque!

Although he is confused and mad, John treats Jacque's daughter  in a friendly way. The same can't be said about the way he treats Jacque's mother, the Countess (Bette Davis), a woman addicted to morphine that can't get out of her bed anymore. John is amused to have this new life, one that even includes a lover – and John falls in love with Jacque’s lover!


Há narração em voiceover durante o filme todo, como em um filme noir. O confronto entre John e Jacque também tem tons noir, pois acontece em uma sala cheia de sombras e contrastes entre luz e escuridão, mostrando a dualidade dos sósias.

There is voiceover narration during the whole movie, just like a film noir. The confrontation between John and Jacque also has noir tones, as it happens in a room full of shadows and contrasts between light and darkness, showing the dual nature of the doppelgängers.


Alec Guinness foi escolhido por Daphne du Maurier para interpretar os protagonistas. Alec tinha experiência em interpretar múltiplos papéis no mesmo filme, pois ele interpretou oito papéis em “As Oito Vítimas” (1949), feito uma década antes de “O Estranho Caso do Conde”. Ele tem muito mais a fazer em “O Estranho Caso do Conde”, porque seu trabalho no filme anterior havia sido mais ao estilo de uma participação especial de luxo.

Alec Guinness was chosen by Daphne du Maurier herself to play the leads. Guinness was experienced in playing multiple roles in the same film, as he played eight roles in “Kind Hearts and Coronets” (1949), released a decade before “The Scapegoat”. He has much more to do in “The Scapegoat”, though, as his eight-turn in the earlier film was more of a very deluxe cameo.


Bette Davis era apenas seis anos mais velha que Alec Guinness, mas interpretou a mãe dele. Bette é basicamente desperdiçada em uma performance que é só um pouco mais longa que uma participação especial. Ela ficou muito insatisfeita com o tamanho do papel, e constantemente brigava com o diretor Robert Hamer. Isso mostra como o machismo sempre funcionou no mundo do cinema, pois Guinness estava no auge da carreira, enquanto Bette era considerada ultrapassada.

Bette Davis was only six years older than Alec Guinness, yet she was playing his mother. Davis is basically wasted in a performance that is just a little longer than a cameo. She was very unhappy with the size of her role, and she often clashed with director Robert Hamer. This shows how sexism has always worked in the film world, as Guinness was on the top of his career, while Davis was considered a has-been.


O livro foi adaptado por ninguém menos que Gore Vidal. Originalmente publicado com 368 páginas, o livro foi profundamente mudado para se tornar um filme de 90 minutos – e Daphne du Maurier ficou muito brava com o resultado, acreditando que o roteiro havia destruído a essência de sua história. Os finais, por exemplo, são completamente diferentes no livro e no filme. “O Estranho Caso do Conde” foi produzido por Michael Balcon, que também produziu os filmes mudos e os primeiros filmes falados de Hitchcock. Balcon também é avô do ator Daniel Day-Lewis.

The novel was adapted by no other than Gore Vidal. Originally published with 368 pages, the novel was deeply changed to fit in a 90-minute film – and Daphne du Maurier was mad at the result, thinking that the screenplay had destroyed the essence of her story. The endings, for instance, are completely different in the book and in the film. “The Scapegoat” was produced by Michael Balcon, who also produced Hitchcock’s silent films and early talkies. Balcon is also actor Daniel Day-Lewis’s grandfather.


Há um imenso problema com “O Estranho Caso do Conde”: sua duração. O filme não tem bom ritmo, apresentando um final apressado e uma conclusão insatisfatória para muitos personagens. De fato, o conflito principal – um assassinato – só acontece por volta de 15 minutos antes do final e temos pouco tempo para investigá-lo e solucioná-lo.

There is a huge problem with “The Scapegoat”: its running time. The film wasn’t well-paced, having a rushed ending and an unsatisfactory closing for many characters. Indeed, one main conflict – a murder – only happens about 15 minutes before the end and we have too little to investigate and solve it.


Iniciado como um projeto pessoal para Alec Guinness e Daphne du Maurier, “O Estranho Caso do Conde” acabou sendo um fracasso de bilheteria. Du Maurier culpou Guinness pelo fracasso. Eu culpo o roteiro – um roteiro que fez com que o que poderia ter sido um mistério interessante e intrigante se tornasse um confronto apressado.

Started as a pet project to both Daphne du Maurier and Alec Guinness, “The Scapegoat” ended as a commercial failure. Du Maurier blamed Guinness for the failure. I blame the screenplay – one that made what could have been an interesting and intriguing mystery into a rushed confrontation.

This is my contribution to the Calls of Cornwall – The Daphne du Maurier blogathon, hosted by Gabriela at Pale Writer.


sexta-feira, 28 de junho de 2019

On Approval (1944)


“On Approval” começa de maneira criativa com um narrador (E.V.H. Emmett) comparando os tempos modernos de 1939 – antes da guerra que estava então acontecendo – e a era Vitoriana. O narradora diz que a era Vitoriana foi muito melhor porque, entre outras coisas, as mulheres eram mulheres e não se esqueciam disso – embora os homens se esquecessem disso algumas vezes. Então nós e o narrador chagamos a um teatro, onde a peça “On Approval” está sendo encenada. Sim, este filme é uma peça dentro de um flashback dentro de um filme.

On Approval” starts in a creative way as a narrator (E.V.H. Emmett) compares the modern times of 1939 – before the then ongoing war – and the Victorian times. The narrator says the Victorian times were much better because, among other things, women were women and didn't forget that – even though men forgot it sometimes. Then we and the narrator arrive in a theater, were the play “On Approval” is being presented. Yes, this film is a play within a flashback within a film.


George (Clive Brook) é um mulherengo. Ele está em uma festa com seu amigo Richard (Roland Culver), que é apaixonado por Maria Wislack (Beatrice Lillie). Maria, que é viúva e tem 41 anos de idade, decide viajar com Richard durante um mês para fazer um teste: se ele foi aprovado, eles podem se casar. Enquanto isso, George zomba de Maria por causa da idade dela, tenta ajudar Richard e não percebe que Helen (Googie Withers) está apaixonada por ele.

George (Clive Brook) is a womanizer. He is attending a party with his friend Richard (Roland Culver), who is in love with Maria Wislack (Beatrice Lillie). Maria, who is widowed and 41, decides to take Richard out during a month “on approval”: if she approves of him, they can get married. Meanwhile, George mocks Maria for her age, tries to help Richard and doesn't see that Helen (Googie Withers) is in love with him.


Logo Richard e Maria partem para a Escócia para passar um mês fazendo o teste de casamento. Só há um problema: George decide acompanhá-los. Richard e George deveriam ficar em um hotel, mas eles mandam um telegrama falso para que o hotel aparente estar lotado e não haja lugar para eles. Helen descobre o plano e os segue até o hotel. Mas o hotel está realmente cheio, e os quatro têm como única opção se hospedar na propriedade de Maria.

Soon Richard and Maria leave for Scotland to spend a month in their marriage attempt. There is only one issue: George decides to go with them. Richard and George are supposed to stay in a hotel, but they send a fake telegram so the hotel will be apparently full and there won't be room for them. Helen discovers the plan and follow them to the hotel. But it happens that the hotel is indeed full, and all the four need to stay in Maria's property.


Durante o tempo em que estão juntos, com quase nenhuma ligação com o mundo lá fora, os quatro conhecem melhor uns aos outros. Eles também veem o pior e o melhor de cada um, e isso os faz mudar de opinião sobre suas paixões e sobre os relacionamentos de longa duração.

During this time they spend together, with almost no links to the outside world, the four get to know each other more. They also get to see the worst and the best of each other, and thus change their minds about passions and long-term relationships.


Um filme como “On Approval” só poderia ter sido feito na Inglaterra. Com o Código Hays a todo vapor nos anos 40, a maioria das frases com duplo sentido e as referências a sexo teriam de ser cortadas do filme se este fosse feito em Hollywood, e então o filme perderia boa parte de seu charme. De fato, a Legião da Decência Norte-Americana bem que poderia ser intepretada pelos criados de Maria, que deixam a casa quando suspeitam de que algo indecente está acontecendo apenas porque Richard tocou Maria e Helen tem uma camisola transparente.

A film like “On Approval” could only be made in England. With the Hays Code in full-on mode during the 1940s, most of the double entendres and the references to sex would have to be cut from the movie if it was made in Hollywood, and it would lose most of its charm. Indeed, the American Legion of Decency could well be portrayed by the servants of Maria's property, who leave the house as they suspect there is indecency going on among the guests only because Richard touches Maria and Helen has a transparent  nightgown.


O próprio Clive Brook adaptou a peça para o cinema e escolheu a década de 1890, e não a década original de 1920, como pano de fundo. Ele também produziu, dirigiu e protagonizou o filme. Seu George é egoísta e preguiçoso, e suas discussões com a Maria de Beatrice Lillie são deliciosamente ferinas. Beatrice Lillie, aliás, já foi considerada a mulher mais engraçada do mundo. Mesmo assim, ela fez apenas sete filmes, dedicando-se mais ao teatro, onde teve longa carreira.

Clive Brook himself adapted the play to the screen and chose the 1890s, and not the original 1920s, as the setting. He also produced, directed and starred in the film. His George is selfish and lazy and his banter with Beatrice Lillie's Maria is wonderfully catty. Beatrice Lillie, by the way, was once considered the funniest woman in the world. Nevertheless, she only appeared in seven feature films, spending the rest of her long career on stage.


Nos créditos, encontramos algo curioso: o responsável pela câmera é C. Friese-Greene, da família do quase esquecido pioneiro do cinema William Friese-Greene. O C é de Claude, que era filho do nosso pioneiro pouco conhecido. Infelizmente, Claude faleceu antes de “On Approval” estrear. Os figurinos são se Cecil Beaton, que fez um excelente trabalho: as roupas de Helen são lindas, em especial um vestido adornado com pérolas.

During the credits, something curious: the camera is C. Friese-Greene, from the family of almost forgotten film pioneer William Friese-Greene. The C stands for Claude, and he was the son of our little-known pioneer. Unfortunately, Claude passed away before “On Approval” was released. The costumes are by Cecil Beaton, and he did a wonderful job: Helen's gowns are gorgeous, in special one dress adorned with pearls.


O estúdio não gostou do filme, e “On Approval” ficou na prateleira por um ano e meio antes de estrear em 1944... e foi um imenso sucesso! Mesmo com o sucesso, Clive Brook nunca mais escreveu, dirigiu ou produxiu outro filme – e trabalhou apenas esporadicamente na TV dali em diante.

The studio didn’t like the film when it was finished, and “On Approval” was shelved for a year and a half until it finally premiered in 1944… and it was a huge hit! Even with the success, Clive Brook never wrote, directed or produced another film again – and worked only sporadically on TV from then on.


O site do TCM diz que “On Approval” “se parece com uma combinação maluca dos Irmãos Marx com Oscar Wilde” Eu não vejo muito dos Irmãos Marx no filme – um pouco de Groucho nos diálogos, um pouco mais de todos eles em uma estranha sequência de sonho que nos deixa em dúvida sobre o destino de nossos personagens por uns cinco minutos, pouco antes do final.

The TCM.com website says the “On Approval” “feels like a crazy combination of the Marx Brothers and Oscar Wilde”. I don’t see much of the Marx Brothers in it – a little Groucho in the dialogues, a bit more of them all in a strange dream sequence that leaves us guessing about the fate of our characters for about five minutes, until the ending.


“On Approval” apresenta uma ideia que mais tarde seria desenvolvida para dar origem a reality shows de sucesso. Agora, o mundo modern evoluiu tanto que mais pessoas podem ter seu período de teste com seus parceiros antes do casamento – com ou sem muitas câmeras e milhões de pessoas assistindo. E isso já mostra como “On Approval” é moderno e revolucionário.

“On Approval” presents one idea that would later be developed into successful reality shows. Now, the modern world has evolved so more people can have an “on approval” period with their partners before really tying the knot – with or without many cameras and millions of people watching. And this alone shows how modern and revolutionary “On Approval” is.

This is my contribution to the Made in 1944 blogathon, hosted by Robin at Pop Culture Reverie.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...