Tradutor / Translator / Traductor / Übersetzer / Traduttore / Traducteur / 翻訳者 / переводчик

quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Idílio Proibido (1956) / Hilda Crane (1956)


Nos anos 50, a sociedade norte-americana estava prestes a passar por grandes mudanças, mas ainda era muito conservadora. Mesmo assim, o divórcio começava a se tornar mais comum, em especial após a Segunda Guerra Mundial - como você pode ver AQUI. O embate entre a nova liberdade de escolher ficar ou não casada e as expectativas que a sociedade e a família colocavam sobre as mulheres é o tema principal de “Idílio Proibido” (1956), um filme interessante e obscuro.

In the 1950s, the American society was about to undergo big changes, it is still was very conservative. Yet, divorce was starting to become more common, in special after World War II - as you can see HERE. The clashes between a newfound freedom to choose to remain married or not and the expectations society and family put upon women are the main themes in “Hilda Crane” (1956), an interesting obscure movie.


Hilda Crane (Jean Simmons) volta para casa depois de terminar um relacionamento e ser demitida. De repente, a mulher forte e independente se vê vivendo novamente com a mãe. Mais do que isso: Hilda já se divorciou duas vezes, e a sociedade a julga por isso.

Hilda Crane (Jean Simmons) has just returned home after ending a relationship and being fired from her latest job. All of a sudden a strong, independent woman sees herself living once again with her mother. More than that: Hilda has been married and divorced twice, and society judges her for that.


Demora pouco para que Hilda receba um pedido de casamento de Russell Burns (Guy Madison) - e é um pedido feito por carta! A mãe de Russell, a senhora Burns (Evelyn Varden) não gostou da ideia do filho. De maneira mal-educada, ela pergunta a Hilda e à mãe dela sobre os bens da família e os interesses que elas podem ter pelo casamento com Russell.

Soon Hilda receives a wedding proposal from Russell Burns (Guy Madison) - and the proposal comes through a letter! Russell’s mother, Mrs Burns (Evelyn Varden) is less than thrilled with her son’s move. In an impolite way, she asks Hilda and her mother about their possessions and their interests on Russell.


Ainda sem se decidir sobre Russell, Hilda aceita sair com o velho amigo de escola Jacques (Jean-Pierre Aumont). Ele ainda está ressentido porque o breve caso que eles tiveram não deu em nada e, mais do que isso, ele acredita que, por ela ser divorciada duas vezes, ela é agora uma mulher mais promíscua.

Still unsure about Russell, Hilda accepts to go out with a school friend and old flame, Jacques (Jean-Pierre Aumont). He is still bitter because the brief affair they had five years prior didn’t end well, and, moreover, he believes that, because she is twice divorced, she is more promiscuous.


Frustrado com seu encontro com Jacques, Hilda aceita o pedido de Russell. Obviamente, ela enfrentará muitos desafios: primeiro, ela não o ama, segundo, a mãe dele é uma forte candidata ao título de pior sogra do cinema, terceiro, Jacques ainda mexe com os sentimentos dela. Hilda está tão desanimada com o casamento que deixa que a mãe, Stella (Judith Evelyn), cuide de todos os preparativos.

Frustrated after her date with Jacques, Hilda accepts Russell’s proposal. Of course, she will face many challenges: first, she doesn’t love him, second, his mother is a strong contender for the title of worst mother-in-law of all movies, third, Jacques still confuses her feelings. Hilda is so not invested in the wedding planning that she lets her mother, Stella (Judith Evelyn), decide everything.


Hilda diz a Jacques que ela quer felicidade, filhos, e envelhecer ao lado de um marido que a ame. E ela quer tudo isso. Ela não se contenta só com uma dessas coisas. Ela não aceitará viver em um casamento infeliz com alguém que ela não ama só para ter filhos - como muitas mulheres faziam e ainda fazem. Ela não aceitará infelicidade para manter as aparências. Ela quer o pacote completo.

As Hilda tells Jacques, she wants happiness, children, and growing old with a husband that loves her. And she wants all that. She won’t settle for only one of those things. She won’t accept to live an unhappy marriage with someone she doesn’t love just in order to have children - like so many women did and still do. She won’t accept unhappiness to keep up appearances. She wants the whole package.


Este não conformismo peculiar mostra que Hilda é uma mulher moderna. Ela pode ter sonhos antiquados, mas não está disposta a sacrificar sua felicidade para consegui-los. Ela também diz que, na faculdade, queria viver a vida como um homem. Bem, já foi provado que a maioria dos pedidos de divórcio é feita pelos homens, e esse foi provavelmente o caso de Hilda.

This weird way of non-conformity shows that Hilda is a modern woman. She may have old-fashioned dreams, but she won’t sacrifice her own happiness to achieve them. She also says that, in college, she wanted to live life like a man. Well, it’s been proved that women file for divorce more often, and it was probably the case with Hilda.


Não é somente a sogra de Hilda que a vê com maus olhos - a mãe dela também tem vergonha do passado da filha e faz de tudo para manter as aparências, incluindo mentir e manipular. Hipocrisia também é um tema importante no filme.

Not only her mother-in-law sees Hilda through bad lenses - her mother is also ashamed of her daughter’s past and does anything to keep up appearances, including lying and manipulating her own daughter. Hypocrisy is another important theme in the film.


Jean Simmons é uma atriz pouco lembrada hoje, mas não deveria ser assim. Ela era linda e muito talentosa. Em “Idílio Proibido”, ela apresenta um corte de cabelo simples mas fabuloso, usa belas roupas e mostra seus grandes olhos brilhantes. Seus momentos de rebeldia são épicos, e é excitante quando ela desafia a mãe e a sogra. Jean Simmons merece mais reconhecimento não apenas por seus esforços em “Idílio Proibido”, mas também por ótimas atuações em filmes como “Hamlet” (1948) e “Spartacus” (1960).

Jean Simmons is often an overlooked actress, but she shouldn’t be. She was gorgeous and immensely talented. In “Hilda Crane”, she has a fabulous yet simple hairstyle, beautiful outfits and her eyes simply sparkle. Her rebellious bouts are epic, and it’s exciting whenever she confronts her mother or her mother-in-law. Jean Simmons deserves more recognition not only for her efforts in “Hilda Crane”, but also for the great performances she delivered in films like “Hamlet” (1948) and “Spartacus” (1960).

Jean Simmons as Varinia in "Spartacus"
O imenso peso de manter as aparências em geral cai apenas nos ombros das mulheres. A reputação de um homem é praticamente indestrutível, porém um passo em falso ou mesmo um boato são capazes de destruir a reputação de uma mulher e fazer com que os outros a chamem de vadia. E, para manter as aparências, algumas mulheres fazem de tudo, inclusive ferir os sentimentos das pessoas que amam. Esta é a lição de “Idílio Proibido” por que insistir para as mulheres manterem as aparências se o preço a pagar por “ser respeitável” é tão alto?

The huge weight of keeping up appearances falls usually only in the women’s backs. Men’s reputations are almost indestructible, while a misstep or even a gossip can destroy a woman’s reputation and make others see her as a tramp. And, in order to keep up appearances, some women can do anything, even hurting the ones they love. This is the lesson in “Hilda Crane”: why to insist that women keep up appearances when the price to pay for respectability is so high?

This is my contribution to the 90 Years of Jean Simmons blogathon, hosted by Virginie and Laura at The Wonderful World of Cinema and Phyllis Loves Classic Movies.


domingo, 27 de janeiro de 2019

Contos de Hoffmann (1916) / Tales of Hoffmann (1916) / Hoffmanns Erzählungen (1916)


ESTA CRÍTICA CONTÉM SPOILERS

THIS ARTICLE HAS SPOILERS

De acordo com o dicionário Oxford, o termo robô foi originado nos anos 1920, em uma peça tcheca chamada “R.U.R Rossum’s Universal Robots”, vindo da palavra tcheca robota, que significa trabalho forçado. O filme “Hoffmanns Erzählungen”, ou “Contos de Hoffmann”, foi feito antes de 1920, mas tem um robô - ou melhor, um autômato. Robô e autômato são sinônimos até hoje.

According to the Oxford Dictionary, the term robot was originated in the 1920s, coming from a Czech play called “R.U.R Rossum’s Universal Robots”, and came from the Czech word robota, meaning forced labor. The film “Hoffmanns Erzählungen”, or “Tales of Hoffmann” was made before 1920, but it has a robot - or better, an automaton. Robot and automaton are used as synonyms until now.


No Prelúdio, conhecemos o jovem E.T.A Hoffmann (Kurt Wolowsky), que mora com o tio e o enfurece com seu hábito de desenhar caricaturas. Perto da casa de Hoffmann podemos encontrar os alquimistas Coppelius (Friedrich Kühne) e Spalanzani (Lupu Pick) que, como bons alquimistas, querem produzir ouro, mas a partir de partes do corpo humano. Um dia, Hoffmann fica de castigo por causa de uma caricatura que ele desenhou do Conde Dapertutto (Werner Krauss), mas o jovem escapa e encontra o esconderijo dos alquimistas, e lá fica horrorizado com as experiências deles. Hoffmann desmaia na rua e é salvo por uma dançarina chamada Angela (Relly Ridon), uma mulher casada cobiçada por um médico. Depois que Hoffmann se recupera, Angela morre subitamente depois de uma última dança.

In the Prelude, we get to know the young E.T.A. Hoffmann (Kurt Wolowsky), who lives with his uncle and enrages him with his habit of drawing caricatures. Near Hoffmann’s place we can find the alchemists Coppelius (Friedrich Kühne) and Spalanzani (Lupu Pick) who, as good alchemists, want to make gold, but out of people’s body parts. One day, Hoffmann is grounded because of a caricature he drew of Count Dapertutto (Werner Krauss) but the young man escapes and finds the alchemists’ place, where he gets horrified with their experience. Hoffmann collapses in the street and is saved by a dancer named Angela (Relly Ridon), a married woman coveted by a doctor. After Hoffman recovers, Angela dies suddenly after a last dance.


Quando começa o Primeiro Ato, encontramos Hoffmann já como homem maduro - agora interpretado por Erich Kaiser-Titz - e amante da atriz Stella (Kathe Oswald). Quando o noivo de Stella flagra os dois, Hoffmann foge. Em uma pequena cidade, ele encontra Coppelius e Spalanzani, agora aum vendedor de óculos e um diretor de museu, com a mais nova invenção deles: Olympia (Alice Hechy), um autômato quase real. Ao usar os óculos especiais e mágicos de Coppelius, Hoffmann se apaixona por Olympia, acreditando que ela é uma mulher real, mas ele tem seu coração partido ao tirar os óculos.

When the First Act begins, we find Hoffmann as a mature man - now played by Erich Kaiser-Titz - and the lover of actress Stella (Kathe Oswald). When Stella’s fiancé find the two, Hoffmann escapes. In a small town, he meets Coppelius and Spalanzani, now a glass seller and a museum director, with their newest invention: Olympia (Alice Hechy), a life-like automaton. While wearing Coppelius’s special magical glasses, Hoffmann falls in love with Olympia, believing she is a real girl, only to have his heart broken when the glasses are removed.


Então, para esquecer Olympia, Hoffmann vai ao teatro e se apaixona pela rica Giulietta (Thea Sandten) - que está mais interessada em seus pretendentes viciados em jogo. De volta ao lar, Hoffmann namora Antonia, a filha de Angela - a mulher que o ajudou muitos anos antes - que foi proibida pelo pai de dançar e que também é cortejada pelo médico que cobiçava sua mãe, o vingativo doutor Miracle (Andreas von Horn).

Then, to forget Olympia, Hoffmann goes to the theater and falls for the rich Giulietta (Thea Sandten) - who is more interested in her gambling suitors. Back home, Hoffmann dates Antonia, the daughter of Angela - the woman who helped Hoffmann many years before - who is forbidden to dance by her father and who is also courted by the doctor who courted her mother, the revengeful doctor Miracle (Andreas von Horn).
 
Prolific actress Thea Sandten was killed in Auschwitz in 1943
E.T.A. Hoffmann realmente existiu: ele foi um autor de literatura fantástica do século XVIII e início do século XIX. “Os Contos de Hoffmann” são uma coletânea dos contos dele em forma de ópera, composta por Offenbach em 1881. Para o filme de 1916, os roteiristas - uma dupla que incluía o diretor Richard Oswald - mudaram a ordem dos atos da ópera.

E.T.A. Hoffman really existed: he was a writer of fantastic literature from the 18th and early 19th centuries. “The Tales of Hoffmann” is a collection of his stories in the shape of an opera, composed by Offenbach in 1881. For the 1916 film, the screenwriters - a duo that included director Richard Oswald - changed the order of the acts of the opera to film.


A história do autômato é interessante, mas muito curta - dura cerca de 15 minutos. O filme alemão “A Boneca”, de 1919, por outro lado, traz uma história de amor com autômato maior e menor. Algo a se notar em “Contos de Hoffmann” é o uso de efeitos especiais para mostrar o autômato, em versão miniatura, girando dentro de uma caixa. Não encontrei detalhes sobre como isso foi feito, mas uma cena semelhante aparece em “A Noiva de Frankenstein” (1935), com miniaturas se mexendo dentro de garrafas. No filme de Hollywood, o efeito foi obtido quando se colocaram os atores em jarras gigantescas em frente a um veludo preto, e a cena gravada foi editada junto aos atores interpretando os cientistas.

The automaton story is interesting, but very short - it lasts about 15 minutes. The German film “The Doll”, from 1919, on the other hand, has a nicer and longer automaton love story. The one thing to notice in “Tales of Hoffmann” is the use of special effects to show Olympia the automaton, in a miniature version, moving inside a box. I couldn’t find how it was made, but a similar scene appears in “The Bride of Frankenstein” (1935), with miniatures moving in bottles. In this Hollywood film, the effect was achieved by putting the actors in huge jars in front of black velvet then mixing and lining up this footage with the footage of the scientists.


Fica óbvio que o banqueiro Elias, um personagem menor, é judeu - algo que depois é inclusive mencionado e confirmado em uma carta. Muitos judeus trabalhavam com finanças, na Alemanha e no reto do mundo, e há a ideia geral de que judeus têm talento para os negócios. Uma das razões para a perseguição de judeus na era nazista foi o ressentimento em relação à banqueiros judeus que, diretamente ou não, ajudaram na derrota da Alemanha na Primeira Guerra Mundial.

It’s clear to the eyes - and later stated in a letter - that the banker Elias, a minor character, is a Jew. Many Jews worked in the financial field, in German and elsewhere, and there is the general idea that Jews have a talent for business. One of the reasons for the persecution of Jews during the Nazi era was the bitterness towards Jewish bankers who, directly or indirectly, helped Germany to be defeated in World War I.


Os belos cenários em cenas de interiores são a melhor coisa de “Contos de Hoffmann” - um filme sobre um homem que não consegue ser feliz no amor. A versão que temos disponível, com 67 minutos, é considerada incompleta pelo site silentera.com, mas não há quase nada faltando e as histórias podem ser compreendidas sem problemas. Servindo mais como uma curiosidade e uma experiência, “Contos de Hoffmann” é para os mais loucos cinéfilos e os mais audaciosos aventureiros do cinema.

The gorgeous interior sets are the best thing about “Tales of Hoffmann” - a film about a man who can’t find happiness in his love life. The print we have available now, with 67 minutes, is considered incomplete by the site silentera.com, but there isn’t much missing and the stories can be understood perfectly. Serving as more of a curiosity and an experience, “Tales of Hoffmann” is for the craziest cinephiles and the most daring screen adventurers.

This is my contribution to the Robots in Film blogathon, hosted by Quiggy and Hamlette at The Midnight Drive-In and Hamlette’s Soliloquy.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Quando Elas Teimam (1938) / The Mad Miss Manton (1938)


Todo gênero cinematográfico tem algumas pérolas bem conhecidas e algumas joias escondidas. E todo gênero tem também muitos filmes irregulares, pedras brutas que só precisariam de um pouco mais de polimento para se tornarem joias. “Quando elas Teimam” entra na segunda categoria. Assim como “Levada da Breca”, também de 1938, trata-se de uma comédia amalucada cuja protagonista é uma herdeira doidinha. E o filme tem também um enredo de mistério, assim como “A Ceia dos Acusados” (1934). Uma mistura curiosa, não?

Every genre has a few well-known gems and a few hidden gems. And every genre also has a lot of irregular films that needed just a little more polishing to become gems. “The Mad Miss Manton” falls in the second category. Just like “Bringing Up Baby”, also from 1938, it is a screwball comedy whose main character is a zany heiress. And it has a mystery plot, just like “The Thin Man” (1934). An odd mix, isn’t it?


Depois de uma festa à fantasia, a herdeira Melsa Manton (Barbara Stanwyck) decide levar seus cachorros para passear mesmo sendo tarde da noite. Ela está em um beco quando vê um homem saindo de uma casa que está para alugar. Ela entra na casa e encontra um homem morto lá dentro, e junto com ele uma joia. Ela chama a polícia, mas como ela é conhecida por pregar peças, ninguém acredita nela – até porque a polícia não encontra nenhum corpo na casa.

After a costume party, heiress Melsa Manton (Barbara Stanwyck) decides to walk her dogs late at night. She is in an alley when she sees a man running out of a house that is up for rent. She enters the house and finds a dead man inside, together with a beautiful jewel. She calls the police, but since she is a well-known prankster, nobody believes her – even more when the police find no dead man.


No dia seguinte ela vira assunto de um artigo de jornal escrito por Peter Ames (Henry Fonda), que a ridiculariza e critica seu grupo de herdeiras que gostam de pregar peças para chamar a atenção para a caridade. Ela fica muito brava com ele e decide investigar o caso com a ajuda de suas amigas ricas. Quando elas encontram um segundo corpo, Peter e a polícia se envolvem também na investigação, mas as garotas querem solucionar o mistério sem a ajuda deles.
  
The following day she is the subject of a newspaper article written by Peter Ames (Henry Fonda), ridiculing her and her group of heiresses / pranksters who like to call the attention for charity. She gets mad at him and decides to investigate the case alongside her rich girl friends. As they find a second body, Peter and the police also enter the investigation, but the girls want to solve the mystery without their help.


É interessante notar que, em “Quando Elas Teimam”, o homem é quem se apaixona primeiro. Depois de dois encontros peculiares, Peter diz que está começando a gostar de Melsa, e logo ele afirma que vai se casar com ela. Ele então se torna um jornalista correndo atrás de uma garota, e não de um furo de reportagem, enquanto a garota passa a maior parte do tempo relutante em relação às investidas dele.

It’s interesting to notice that, in “The Mad Miss Manton”, the man is the first one to fall in love. After a couple of crazy meetings, Peter says he’s starting to like Melsa, and soon he says he’ll marry her. He then becomes a journalist running after a girl, not a scoop, while the girl spends most of the time reluctant to let him woo her.


Melsa e as outras garotas são as principais investigadoras, deixando a polícia para trás em questão de esperteza e rapidez. As garotas são inteligentes, engraçadas, às vezes covardes e sempre vestidas com os melhores vestidos de noite. É como se Nora Charles tivesse chamado suas amigas da alta sociedade para resolver crimes em vez de deixar Nick fazer isso.

Melsa and the other girls are the lead investigators, leaving the police behind in both wisdom and quickness. The girls are clever, funny, sometimes coward and always dressed with the best evening gowns. It is as if Nora Charles had called her high society friends to solve crimes instead of letting Nick do it.


Interpretando Hilda, a empregada, está Hattie McDaniel – creditada como “McDaniels”. Hilda trabalha para Melsa e não suporta mais o comportamento excêntrico da patroa. Sim, Hilda é o estereótipo da empregada sem cultura, mas uma empregada furiosa que normalmente reclama de seu trabalho e das ordens que recebe – como a ordem de jogar água na cara de Henry Fonda se ele aparecer na porta do apartamento de Melsa.

We have, as Hilda the maid, Hattie McDaniel – billed as “McDaniels”. Hilda works for Melsa and can’t take her antics anymore. Yes, Hilda is the uncultured mammy stereotype, but an angry mammy that is often complaining about her job and the orders she receives – like to throw water at Henry Fonda’s face if he appears in Melsa’s door.


Aliás, podemos falar em como Henry Fonda era fofo no final dos anos 30 e começo dos anos 40? Em “Quando Elas Teimam” ele não alcança o mesmo nível de fofura de “As Três Noites de Eva” (1941), porque seu Peter não é um personagem fofo e desprotegido, mesmo tendo, em determinado momento, sido feito de refém pelas garotas.

By the way, can we talk how cute Henry Fonda was in the later 1930s and early 1940s? In “The Mad Miss Manton” he doesn’t achieve the same level of cuteness as in “The Lady Eve” (1941), because his Peter Ames is not a cute clueless character, even if he is, in a particular moment, a gentleman in distress as the girls keep him hostage.


Mesmo assim, com todos estes ótimos ingredientes, há algo faltando – ou talvez algo sobrando – em “Quando Elas Teimam”. O timing cômico é problemático, e eu pude perceber que estava perdendo algumas piadas que eram contadas enquanto eu ainda estava rindo da última piada. A mistura de comédia e mistério, entretanto, é boa, e o diretor de fotografia Nicholas Musuraca já mostra seu talento para trabalhar com contraste, talento que seria explorado mais tarde no filme noir. Só é uma pena que o diretor Leigh Jason não tenha um toque de Midas como o de Prestonb Sturges!

Yet, with all those great ingredients, there is something missing – or rather something in excess – in “The Mad Miss Manton”. The comedic timing is problematic, and I could tell I was missing some jokes that were being told while I was till laughing from the last joke. The mix of comedy and mystery is good, though, and cinematographer Nicholas Musuraca already shows the talents for contrast he would later explore in film noir. It’s just a pity that director Leigh Jason didn’t have the same Midas touch and Preston Sturges!


“Quando Elas Teimam” é uma produção da RKO. O filme deveria ser estrelado por Katharine Hepburn, mas ela o recusou, pois havia acabado de fazer “Levada da Breca” – um filme que foi, na época, um fracasso de bilheteria. Stanwyck herdou o papel, e Fonda foi pego emprestado do pequeno estúdio Walter Wanger Productions. Fonda detestou fazer o filme, e mais tarde disse “Eu estava tão bravo com esse filme – eu estava ressentido”.

“The Mad Miss Manton” is an RKO production. It was supposed to star Katharine Hepburn, but she refused, having just finished “Bringing Up Baby” – a film that was, then, a box-office failure. Stanwyck inherited the role, and Fonda was borrowed from the small Walter Wanger Productions studio. Fonda just hated doing the film, and later said “I was so mad on this picture – I resented it”.


Fofo e interessante, mas não perfeito, “Quando Elas Teimam” bebe da fonte de “A Ceia dos Acusados” e “Levada da Breca” e acaba sendo inferior a ambos. Barbara Stanwyck é a estrela e faz a personagem mais interessante e, ao lado de suas amigas, herdeiras da Park Avenue, pregadoras de peças / detetives, ele é vivaz e esperta. E quem não gostaria de ver garotas da alta sociedade solucionando crimes?

Cute and interesting, but not perfect, “The Mad Miss Manton” drinks from both “The Thin Man” and “Bringing Up Baby” and ends up being inferior to both. Barbara Stanwyck is the clear star and most interesting character, and, alongside her Park Avenue Pranksters / detectives, she is vivacious and smart. And who wouldn’t want to see eight society girls solving crimes?

 This is my contribution to the Second Remembering Barbara Stanwyck Blogathon, hosted by Crystal and Maddy at In the Good Old Days of Classic Hollywood and Maddy Loves Her Classic Films.

sábado, 12 de janeiro de 2019

Anjos de Cara Suja (1938) / Angels with Dirty Faces (1938)


Nós começamos a moldar nosso futuro ainda na juventude. Os amigos Jerry e Rocky aprendem essa lição do jeito mais difícil. Depois de roubarem canetas da carga de um trem, apenas Rocky é pego, e ele pede que Jerry fique calado e simplesmente siga em frente, para não ser condenado. Rocky é enviado para um centro de detenção para delinquentes juvenis e Jerry segue em frente. Como a prisão não regenera ninguém – algo que já vimos em “O Fugitivo” – Rocky passa a cometer crimes mais sérios e fica preso mais e mais tempo. Logo se passam 15 anos.

It's from a young age that we start molding our future. Friends Jerry and Rocky learn this the hard way. After robbing fountain pens from a train, only Rocky gets caught, and he tells Jerry to not tell anything and just move on with his life. Rocky is sent to a juvenile delinquents' detention center, and Jerry moves on. Since the detention doesn't help anyone – hey, we've seen this in “I am a Fugitive from a Chain Gang” – Rocky only graduates to more serious crimes and longer times in jail. Soon, 15 years have passed.


Rocky Sullivan (James Cagney) está finalmente livre depois de 15 anos preso. A primeira coisa que ele faz depois de sair da prisão é procurar pelo amigo Jerry (Pat O’Brien), que realmente se regenerou e agora é padre na igreja do bairro em que os dois cresceram. Rocky, entretanto, não saiu do mundo do crime, pois tem uma “parceria” com seu advogado James Frazier (Humphrey Bogart).

Rocky Sullivan (James Cagney) is finally free after 15 years. His first step once out of prison is to look for his friend Jerry (Pat O'Brien) who got truly reformed and is now a priest at their local church on the neighborhood they grew up in. Rocky, however, is not out of the crime world, as he has a “partnership” with his lawyer James Frazier (Humphrey Bogart).


O carisma de Rocky conquista a nova geração de delinquentes juvenis, um grupo de garotos sem futuro comandados por Soapy (Billy Halop). Rocky consegue convencer os meninos a praticar esportes no ginásio do padre Jerry e ao mesmo tempo ele dá aos meninos dinheiro roubado em troca de um favor. Vendo a influência que Rocky tem nas crianças, o padre Jerry começa uma cruzada contra os gângsteres da cidade – incluindo Rocky.

Rocky's charisma attracts the next generation of juvenile delinquents, a group of “dead end” kids commanded by Soapy (Billy Halop). Rocky is able to convince the kids to practice sports in Father Jerry's gym and at the same time also gives the kids stolen money in exchange of a favor. Seeing his bad influence in the kids, Father Jerry starts a crusade against the mobsters of the town – Rocky included.


Quando alguém tenta acabar com a máfia, tudo o que se encontra é corrupção por todo lado, inclusive entre aqueles que deveriam manter a lei e a ordem. O padre Jerry então percebe que os gângsteres controlam a cidade, e este poder paralelo é forte porque eles pagam e, mais comumente, ameaçam a polícia. Esta é uma descoberta que pode ser feita por muitas pessoas que buscam justiça ainda hoje.

When someone tries to dismantle the mob, all they can find is corruption, everywhere, even coming from the ones who should obey the law and keep the order. Father Jerry then realizes that the gangsters are the ones who control the town, and their parallel power is stronger because they bribe and, more often, intimidate the police. This is a realization that could be made by many people seeking justice even today.


O ator que interpreta o jovem Rocky, Frankie Burke, tem incrível semelhança física e vocal com James Cagney – experimente fechar os olhos e você perceberá que as vozes de ambos são quase iguais. Outro membro do elenco que merece sua atenção é Ann Sheridan, que interpreta Laury Martin, o interesse amoroso de Rocky – embora ele esteja mais interessado no crime do que em romance. Ann me lembrou de uma Rita Hayworth jovem, pré femme fatale, e é uma pena que Ann seja pouco lembrada – Cagney se referiu a ela como “uma garota muito bacana, Annie”.

The actor who plays the young Rocky, Frankie Burke, has remarkable physical and vocal similarities with James Cagney – I mean, close your eyes and you'll realize their voices are almost equal. Another player to take notice is Ann Sheridan, who plays Laury Martin, Rocky’s love interest – although he is more interested in crime than in love. Ann reminded me of a young, pre-femme fatale Rita Hayworth, and it’s a shame Ann is so little remembered – Cagney called her “a mighty nice gal, Annie”.
Frankie and Jimmy
Jimmy and Annie
Os garotos do grupo chamado de “Dead End Kids” eram um grupo de jovens que estrelaram a peça “Dead End” e a adaptação dela para o cinema em 1937. Estes jovens rapazes vinham realmente das vizinhanças barra-pesada de Nova York – assim como Cagney – e frequentemente faziam bagunça no set de filmagem – mas não com Cagney, que se mostrou mais durão que eles. O sexteto original fez três filmes, e com o tempo e com muitas formações diferentes, o grupo sobreviveu com outras séries de filmes e sob os nomes de Little Little Tough Guys,  East Side Kids e Bowery Boys. Com o passar do tempo, alguns dos meninos seguiram carreira solo e outros abandonaram o cinema.

The “dead end kids” were a group of young boys who starred in a play called “Dead End” and in the film adaptation of the same name in 1937. Those young boys were really from the New York tough neighborhoods – just like Cagney – and often caused trouble on the set – but not with Cagney, who proved to be tougher than them. The original sextet did three movies together, and with time and with several formations, the group went on with film series such as Little Tough Guys, the East Side Kids and the Bowery Boys. In this time, some boys went solo and others retired from the screen.


Em sua autobiografia “Cagney by Cagney”, James Cagney chama seu amigo e colega de cena Pat O'Brien de “inesquecível em mais de um sentido”, descrevendo como Pat estava sempre alegre, otimista e cheio de energia para trabalhar. No livro Cagney também diz que o roteiro era meia-boca, e ele e O'Brien tinham de improvisar, pois os roteiristas judeus não sabiam nada sobre os rituais da Igreja Católica. Além disso, Cagney diz que se inspirou em um criminoso que conheceu na juventude para compor o personagem Rocky, copiando seus maneirismos e até a maneira hoje icônica de cumprimentar.

In his autobiography “Cagney by Cagney”, James Cagney calls his friend and co-star Pat O’Brien “remarkable in more than one way”, describing how Pat was always cheerful, optimistic and full of energy to work. In the book Cagney also says that the script was kind of bad, which led to him and O’Brien improvising as the Jewish writers knew nothing about the rituals of the Catholic Church. Furthermore, Cagney says that he modeled Rocky over a fellow he used to know in his youth in New York, a pimp who greeted people the way Cagney does in the picture.


Outro filme em que dois amigos de infância seguem caminhos muito diferentes é “Vencido pela Lei”, de 1934. Neste filme, Blackie Gallagher (Clark Gable) se torna um gângster, e seu amigo de infância Jim Wade (William Powell) se torna advogado. Eles se apaixonam pela mesma mulher, Eleanor, interpretada por Myrna Loy. Em “Anjos de Cara Suja”, o que aproxima os amigos e mais tarde os afasta é a maneira como eles tratam os meninos delinquentes.
 
Another film in which two childhood friends follow very different paths in life is “Manhattan Melodrama”, from 1934. On this film, Blackie Gallagher (Clark Gable) turns into a gangster, and his childhood friend Jim Wade (William Powell) becomes an attorney. They fall in love for the same woman, Eleanor, played by Myrna Loy. In “Angels with Dirty Faces”, what makes the friends closer and later push them apart is how they handle the dead end boys.

“Anjos de Cara Suja” termina com uma dúvida que ainda é debatida entre os fãs de cinema clássico – eu particularmente acredito que Rocky só fingiu estar com medo para satisfazer seu amigo. Além disso, o filme trouxe uma das performances mais icônicas e imitadas de Cagney. De acordo com a Wikipedia, este foi o nono filme com maior bilheteria em 1938. De acordo com o site Ultimate Movie Rankings, ele foi o quinto. Não importa a posição no ranking, “Anjos de Cara Suja” foi um filme popular que permaneceu na memória do público e, ao ser assistido hoje, ainda se mostra interessante.

Angels with Dirty Faces” ends with a doubt that is still debated by classic film fans – I particularly believe Rocky only pretended to be scared to satisfy his friend. Moreover, the movie brought one of the most iconic and mimicked Cagney performances. According to Wikipedia, it was the 9th highest grossing film of 1938. According to the website Ultimate Movie Ranings, it was the fifth. No matter the position in the ranking, “Angel with Dirty Faces” was a popular film that remained in the public's memory for decades and is still interesting when watched today.

This is my contribution to the Made in 1938 blogathon, hosted by Robin and Crystal at Pop Culture Reverie and In the Good Old Days of Classic Hollywood.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...