Tradutor / Translator / Traductor / Übersetzer / Traduttore / Traducteur / 翻訳者 / переводчик

sábado, 27 de julho de 2019

Tensão (1949) / Tension (1949)


Tensão é a arma secreta de um investigador do departamentos de homicídios chamado Collier Bonnabel (Barry Sullivan). Afinal, é a física: se você tencionar demais algo ou alguém, ele / ela se romperá – e confessará o crime. Você já deve saber disso: no final de cada filme noir, um caso é solucionado e alguém confessa o crime. Mas poucos filmes noir apresentam um caso tão complicado e interessante quanto “Tensão”, de 1949.

Tension is the secret weapon of a homicide division investigator called Collier Bonnabel (Barry Sullivan). It’s physics, after all: if you tension something or someone too much, they will break – and confess. You must already know that: in the end of each and every noir, a case is closed and someone confesses. But few noirs have such a complicated and interesting case as 1949’s “Tension”.


Collier narra o caso de Warren Quimby (Richard Basehart), um farmacêutico completamente devotado à esposa, Claire (Audrey Totter). Ele sabe que ela só está interessada em dinheiro e objetos caros, ele sabe que ela é egoísta e flerta com outros homens, e ele sabe que ela pode até ser infiel. Mas ele faz de tudo para ficar com ela.

Collier narrates the case of Warren Quimby (Richard Basehart), a pharmacist completely devoted to his wife, Claire (Audrey Totter). He knows she is interested only in money and expensive things, he knows she’s selfish and flirts with other men, and he knows she may even be unfaithful. But he does anything to keep her.


Um dia, Claire finalmente abandona Warren. Ele não a deixará ir facilmente, por isso ele a segue e leva uma surra do novo namorado dela, Barney Deager (Lloyd Gough). Humilhado, Warren planeja matar Barney – e para fazer isso ele se torna outra pessoa, Paul Sothern, um vendedor de cosméticos.

One day, Claire finally leaves Warren. He won’t give her up easily, so he goes after her and is beaten up by her new boyfriend, Barney Deager (Lloyd Gough). Humiliated, Warren traces a plan to kill Barney – and to do this he becomes someone else, Paul Sothern, a cosmetics salesman.


Como Paul, ele arranja outra morada, e no novo conjunto de apartamentos ele conhece a fotógrafa amadora Mary Chanler (Cyd Charisse) e se apaixona por ela. Agora com uma nova garota em sua vida e sabendo que, se ele conseguisse Claire de volta, ela o deixaria novamente, Warren / Paul decide não prosseguir com seu plano... mas Barney Deager ainda assim é assassinado.

As Paul, he goes to live somewhere else, and in the new apartment block he meets cashier and amateur photographer Mary Chanler (Cyd Charisse) and falls in love with her. Now with a new girl in his life and knowing if he got Claire back she’d leave him again, Warren / Paul decides not to go on with his plan… but Barney Deager is murdered anyway.


O que se segue é uma investigação intensa, com o tenente Collier tencionando todos os envolvidos até que alguém confesse. Obviamente, já que se trata de um filme noir, podemos esperar muitas reviravoltas, e no final veremos mais uma vez que não existe crime perfeito.

What follows is an intense investigation, with Lt. Collier tensioning all the people involved until someone confesses. Of course, since it’s noir, we can expect many twists to happen, and in the end once again we’ll see there is no perfect crime.


Audrey Totter está completamente brilhante como a femme fatale Claire. Ela só pensa em si mesma, brinca com os sentimentos alheios e é mais durona do que alguns dos mais durões detetives do noir.

Audrey Totter is completely brilliant as the femme fatale Claire. She thinks only of herself, plays with other people’s feelings and is tougher then some of the toughest noir detectives.


Muito jovem e com óculos de aro Redondo, Richard Basehart consegue se parecer ao mesmo tempo com um cara comum e com o galã Richard Gere. Quando ele tira os óculos e começa a usar lentes de contato, seu novo alter ego nasce.

Very young and with round glasses, Richard Basehart manages to look at the same time pretty ordinary and a lot with heartthrob Richard Gere. When he takes off his glasses and starts using contact lenses, his new alter ego is born.


Cyd Charisse já havia feito vários filmes antes de “tensão”, a maioria musicais. Como Mary, seu trabalho é ser acolhedora e doce, e por vezes parecer surpresa. Mary não é uma mulher apaixonada e estúpida, mas ela está apaixonada, e nada que alguém diga poderá fazê-la parar de acreditar em Paul / Warren.

Cyd Charisse had already been in several films before “Tension”, most of them musicals. As Mary, her job is to be warm and sweet, and sometimes surprised. Mary is not a dumb woman in love, but she is in love, and nothing that anyone can say will make her stop believing in Paul / Warren.


Quanto aos elementos do filme noir em “Tensão”, podemos destacar, além da femme fatale e do detetive durão, as sombras nas cenas (nem todas elas criadas intencionalmente), as fontes de luz como abajures sendo mostrados proeminentemente e as venezianas das janelas que se parecem com barras de prisão horizontais no apartamento de Paul Sothern. A ideia da imagem também é importante, pois Mary é fotógrafa e tira uma foto de Warren-como-Paul – e os detetives levam algum tempo para perceber que se trata do mesmo homem, só que sem os óculos!

As for noir elements in “Tension”, we can point, besides the femme fatale and the hard-boiled detective, the shadows in the scenes (not all of them created intentionally), the sources of light like lamps being shown prominently and the window shields that look like horizontal prison bars in Paul Sothern’s apartment. The idea of the image is also important, as Mary is a photographer and takes a picture of Warren-as-Paul – and the detectives take some time to recognize it’s the same man but without glasses!


“Tensão” é um grande filme noir da MGM feito pelo diretor de filmes B John Berry – que caiu na lista negra e trabalhou mais na França do que em Hollywood – mas o nome que chama atenção nos créditos é o do diretor de arte Cedric Gibbons, que criou o visual icônico de mais de mil filmes, incluindo “O Mágico de Oz” (1939). Obviamente, a atmosfera de “Tensão” é muito diferente da de Oz, e todos os cenários são bem pensados – como o já citado apartamento de Paul Sothern – e a farmácia é muito parecida com o que eram as farmácias na época – um local para as pessoas comprarem cigarros, vitrolas, revistas, tomar café, comer sanduíches e, talvez, comprar algum remédio.

“Tension” is a great MGM noir made by B-movie director John Berry – a blacklisted director who worked more in France than in Hollywood – but the name that calls attention to our eyes in the credits is art director Cedric Gibbons, who gave the iconic looks to more than a thousand movies, including “The Wizard of Oz” (1939). Of course, the atmosphere of “Tension” is very far away from Oz, and all the sets are well-thought – like the aforementioned Paul Sothern’s apartment – and the drugstore is very true to what one drugstore was back then – a place for people to buy cigarettes, phonographs, magazines, drink coffee, eat sandwiches and, maybe, buy some medicines.


Infelizmente, e emocionante filme “Tensão” foi um fracasso de bilheteria e também foi o último filme noir feito por Audrey Totter. Não importa o prejuízo financeiro, o filme merece ser visto, e Totter como Claire estará para sempre entre as grandes femme fatales loiras – ao lado de mulheres como Gloria Grahame e Lizabeth Scott.

Unfortunately, the thrilling “Tension” was a box-office failure, and it was also the last noir made by Audrey Totter. No matter the poor box-office, the film deserves to be seen, and Totter as Claire will be forever among the great blonde femme fatales – alongside ladies like Gloria Grahame and Lizabeth Scott.

This is my contribution to The Noirathon, hosted by Maddy at Maddy Loves Her Classic Films.

sábado, 20 de julho de 2019

As Quatro Irmãs (1933) / Little Women (1933)


Cristóvão Colombo! Essa é a expressão usada pela heroína Jo March sempre que fica surpresa ou maravilhada. Eu também usei a expressão enquanto assistia à versão de 1933 de “As Quatro Irmãs”, uma história emocionante sobre vida familiar e sacrifício na década de 1860 – uma história tão linda que ainda mexe conosco e ecoa os laços de família que cultivamos na década de 2010.

Christopher Columbus! This is the expletive used by the heroine Jo March whenever she is surprised or amazed. I also used the expletive as I watched the 1933 version of “Little Women”, a heartfelt story about family life and sacrifice in the 1860s – a story so beautiful it still moves and echoes the family ties we experience in the 2010s.


As irmãs March ficam em casa com a mãe enquanto o pai está lutando na Guerra Civil Americana. Meg (Frances Dee) é a mais velha, uma garota obediente. Josephine ou Jo (Katharine Hepburn) é uma moleca criativa e atrapalhada. Beth (Jean Parker) é uma tímida pianista. Amy (Joan Bennett) é a mais nova, uma garota levada.

The March sisters and their mother stay home while the father is fighting in the American Civil War. Meg (Frances Dee) is the eldest, an obedient girl. Josephine or Jo (Katharine Hepburn) is a creative and clumsy tomboy. Beth (Jean Parker) is a shy piano player. Amy (Joan Bennett) is the youngest, a spunky girl.


As meninas têm a mãe, chamada de Marmee (Spring Byington) e uma tia sovina e em geral antipática (Edna May Oliver). Os vizinhos das meninas são o Senhor Laurence (Henry Stephenson) e o neto dele, Laurie (Douglass Montgomery). Quando Jo vai a Nova York, ela fica em uma pensão e lá conhece o Professor Bhaer (Paul Lukas).

The girls have their mother, called Marmee (Spring Byington) and a stingy and often unsympathetic aunt (Edna May Oliver). The girls’ neighbors are the Mr Laurence (Henry Stephenson) and his grandson Laurie (Douglass Montgomery). When Jo goes to New York, she stays in a boarding house and there she meets Professor Bhaer (Paul Lukas).


Cada garota tem uma história diferente, e temas como amor, viagem, autodescoberta, correr atrás dos sonhos e morte estão presentes. Eu adoro a maneira como cada personagem se desenvolve, e ninguém é o mesmo no começo e no final. Isso é verdade, por exemplo, para Amy, que no começo é uma menina sapeca e não muito esperta, em idade escolar, e se torna uma mulher charmosa e talentosa, sendo mostrada como uma boa pintora e ótima companhia.

Each girl has a developing storyline, and themes like love, travelling, self-discovery, pursuit of dreams and death are present. I love how each character really develops, and nobody is the same in the beginning and in the end. This is true, for instance, for Amy, who in the beginning is a naughty and not very bright schoolgirl, and develops into a charming and talented woman, being seen as a good painter and a good companion.


Joan Bennett, então com 22 anos, estava grávida da segunda filha durante as filmagens de “As Quatro Irmãs” – Joan teve quatro filhas. O figurinista Walter Plunkett teve de adaptar o figurino dela para esconder a barriga – o que nem sempre funcionou. Se você prestar atenção, verá algo mais interessante no figurino: as irmãs quase sempre trocam peças de roupa umas com as outras, o que simboliza a ligação afetiva entre elas.

Joan Bennett, then 22, was pregnant with her second daughter during the filming of “Little Women” – Joan would go on to have four daughters. Costume Designer Walter Plunkett had to adapt her wardrobe to hide the growing bump – which sometimes was impossible to do. If you look closely, you can see something more interesting about the costumes: the sisters often trade costumes with each other, which symbolizes the bond they have.


Joan Bennett teve muitas fases em sua carreira, todas bem marcadas por mudanças no visual. Durante sua primeira fase importante, como uma jovem heroína romântica, ela tinha cabelo loiro com muitos cachos – como aqui em “As Quatro Irmãs”. Eu sua segunda fase importante, como femme fatale em filmes noir, seu cabelo foi pintado de preto e seus cachos se tornaram mais esparsos.

Joan Bennett had several phases in her career, all well marked by changes in her look. During her first important phase, as a romantic young heroine, she had blond hair with tight curls – like here in “Little Women”. In her second important phase, as a noir femme fatale, her hair was died black and her curls were sparse.
 
Joan Bennett, 1933
Joan Bennett, 1945
Você pode ver no rosto das atrizes que elas estavam se divertindo muito enquanto faziam o filme. Katharine Hepburn estava em seu ambiente, interpretando uma moleca esperta – ela e Louisa May Alcott, autora do livro “Little Women”, foram assim quando jovens. Elogiar Katharine é algo que eu faço com frequência, mas nunca é um exagero. Frances Dee é a mais conservadora das irmãs, e Jean Parker – do filme “Sós no Mundo” (1934) – é a mais doce. Douglass Montgomery – por vezes creditado como Kent Douglass – é um mocinho decente para a forte heroína de Hepburn. De fato, os sonhos de Jo eram grandes demais para o ambiente doméstico.

You can see in the actresses’ faces that they were having a wonderful time doing the film. Katharine Hepburn was in her environment, playing a smart tomboy – like she was and like Louisa May Alcott, the author of the book “Little Women”, was. Praising Katharine is something I often do, but it’s never an exaggeration. Frances Dee is the most conservative of the sisters, and Jean Parker – from the film “Two Alone” (1934) – is the sweetest. Douglass Montgomery – sometimes billed Kent Douglass – is a decent leading man to a much stronger Hepburn. Indeed, Jo’s dreams are too big for her home environment.


“As Quatro Irmãs” foi um imenso sucesso para a RKO e ganhou o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado. Por ter estreado durante a Grande Depressão, o filme alimentou as almas nostálgicas que sentiam falta de tempos mais simples e mais felizes. Ele também conquistou o Vaticano, que listou “As Quatro Irmãs” em sua lista de 45 grandes filmes, publicada em 1995.

“Little Women” was a huge success for RKO and won the Best Adapted Screenplay Oscar. Released during the Depression, it fed the nostalgic souls who longed for simpler and happier times. It also conquered the Vatican, who listed “Little Women” in its list of 45 great films, published in 1995.


O livro de Louisa May Alcott foi adaptado para telas grandes e pequenas mais de 30 vezes até agora. Esta versão de 1933 é uma das melhores adaptações, graças às adoráveis performances e à direção de George Cukor, que sempre trabalhou bem com atrizes. Mais do que isso, o filme nos recorda que pequenos momentos com quem amamos são a coisa mais importante da vida.

Louisa May Alcott’s book was adapted to both the big and the small screen more than 30 times so far. This 1933 version is one of the best adaptations, thanks to its lovely performances and to George Cukor’s direction, who always worked well with his actresses. Moreover, it reminds us that little moments with our loved ones were and are the most important thing in life.


This is my contribution to the Joan Bennett blogathon, hosted by Crystal at In the Good Old Days of Classic Hollywood.


domingo, 7 de julho de 2019

Taverna Maldita (1955) / Pete Kelly's Blues (1955)

A história começa em 1915 em Nova Orleans, onde um membro de uma família negra está sendo enterrado no campo, à margem do rio. Depois do funeral, uma corneta cai no chão. A linha do tempo pula para 1919, Jersey City, onde a mesma corneta, agora velha e amassada, é o prêmio ganho em um jogo de dados por Pete Kelly (Jack Webb). Nossa próxima parada é Kansas city, 1927, e Pete está tocando com sua banda num bar – ele toca, obviamente, a corneta.

The story starts in 1915 in New Orleans, where a member of a black family is being buried in the field, by the river. After the funeral, a cornet falls on the ground. We jump to 1919, Jersey City, where the same cornet, now old and smashed, is won in a dice game by Pete Kelly (Jack Webb). Our next stop is Kansas City, 1927, and Pete is playing with his band in a bar – he is playing, obviously, the cornet.




Entretanto, a banda de Pete não é um sucesso. Eles tocam em um speakeasy e não recebem nada do dono do lugar, que está mais interessado em contrabandear bebida do que em patrocinar a banda. Por isso ele não se importa quando um gângster – e estamos falando de um grande e influente gângster – tenta extorquir a banda. Frank McCarg (Edmond O'Brien) oferece proteção em troca de 25% dos ganhos da banda – e ele não aceitará um não como resposta.

However, Pete's band is not a success. They play in a speakeasy and receive nothing from the owner of the place, who is more interested in smuggling booze than in funding the band. So he doesn't care when a gangster – and we're talking about a big, influent gangster – tries to extort them. Frank McCarg (Edmond O'Brien) offers protection over 25% over the band's earnings – and he won't accept no as an answer.




Enquanto isso, uma garota festeira chamada Ivy Conrad (Janet Leigh) se apaixona por Pete e se mostra insistente na conquista. Outro problema surge quando o clarinetista de Pete, Al (Lee Marvin), diz a ele que está infeliz e que acha que a banda não tem futuro.

Meanwhile, a party girl called Ivy Conrad (Janet Leigh) falls in love with Pete and she is insistent about it. Another trouble arises as Pete's clarinetist, Al (Lee Marvin), tells him he's unhappy and how he thinks the band is going nowhere. 
 



Mais tarde Pete descobre que McCarg só está interessado em ter a banda para acompanhar a namorada dele, a cantora alcoólatra Rose Hopkins (Peggy Lee) – Pete não quer uma cantora, mas McCarg está disposto a PAGAR a banda para que ela cante. E então um policial chamado George Tenell (Andy Devine) pede que Pete colabore para que ele possa prender McCarg.

Later Pete learns that McCarg is only interested in having a band to accompany his girlfriend, alcoholic singer Rose Hopkins (Peggy Lee) – Pete doesn't want a singer, but McCarg is willing to PAY the band to have her. And then a cop named George Tenell (Andy Devine) asks for Pete's collaboration to get McCarg arrested. 
 



Fazer com que a corneta seja originária de uma família negra de Nova Orleans e seja o prêmio de Pete Kelly, então um soldado certamente voltando da guerra, é um artifício do enredo que envelheceu mal. Era para dizer que a musicalidade de Pete estava toda naquela corneta? Era para usar o mito do negro feliz que tem muito ritmo nas veias – e nos instrumentos musicais? É uma variação do estereótipo do “negro mágico”?  De qualquer forma, é estranho e desnecessário – e me fez ficar esperando  uma história como a do terno que passa de mão em mão em “Seis Destinos” (1942).

To have the cornet come from a black family in New Orleans and be won by Pete Kelly, then a soldier certainly coming home from the war, is a plot point that aged badly. Did they mean that Pete's musicality was all in that cornet? Did they mean to use the myth of the happy black person who has a lot of rhythm running in their veins – and in their musical instruments? Is this a brief twist of the “magical negro” trope? Anyway, it is odd and unnecessary – and left me waiting for a story like the one about the suit in “Tales of Manhattan” (1942).



Filmado em Warnercolor, “Taverna Maldita” usa a cor para ampliar os sentimentos em uma cena sempre que possível. Uma cena em um clube na qual filtros de cor se revezam para mostrar a mudança na iluminação é simplesmente uma festa para os olhos, e é o destaque visual de um filme bastante vivo – com cores mais vivas do que é de se esperar para um filme que se passa em 1927.

Filmed in Warnercolor, “Pete Kely's Blues” uses color to enhance the feelings of a scene whenever possible. A scene at a nightclub in which color filters change to show the change in illumination is simply a feast for the eyes, and is a visual highlight of a rather bright movie – brighter than expected for a film set in 1927.




Eu gostei muito dos figurinos de Janet Leigh, em especial do vestido prateado com sapatos vermelhos muito, muito lindos – eu certamente usaria aqueles sapatos! Embora ela seja a melindrosa chique, seu papel não é o de maior destaque: Peggy Lee tem o papel mais desafiador em “Taverna Maldita”. Há ainda duas mulheres notáveis: uma jovem Jayne Mansfield é uma vendedora de cigarros e Ella Fitzgerald é cantora e proprietária do bar Fat Annie's.

I really liked Janet Leigh's outfits, in special her silver dress and wonderful, wonderful red shoes – I'd certainly wear those shoes! Although she is the fancy flapper, her role isn't the most substantial one: Peggy Lee has the most challenging role in “Pete Kelly's Blues”. There are also two other ladies of notice: a young Jayne Mansfield as a cigarette girl and Ella Fitzgerald as the main singer and owner of a bar called Fat Annie's.




Além de ser a estrela de “Taverna Maldita”, Jack Webb também dirigiu o filme – e ele até sabia tocar corneta! Jack esteve envolvido com o projeto desde o início. No começo, “Taverna Maldita” foi um programa de rádio, protagonizado por Jack Webb, que foi exibido em 1951. Depois do filme, em 1959, Webb produziu a série de TV de “Taverna Maldita”, que durou apenas uma temporada.

Besides being the star of “Pete Kelly's Blues”, Jack Webb also directed the film – and he also knew how to play the cornet! Jack was involved with the project since the beginning. At first, “Pete Kelly's Blues” was a radio show, starring Jack Webb, that was broadcast in 1951. After the film, in 1959, Webb produced the TV show “Pete Kelly's Blues”, that lasted only one season.




Com uma mistura inovadora de música e elementos do subgênero gângster, “Taverna Maldita” é um filme agradável e pouco visto que demonstra os muitos talentos de Jack Webb, Ella Fitzgerald e, em particular, de Peggy Lee, que foi inclusive indicada a um Oscar de Atriz Coadjuvante.

With an innovative mix of music and gangster elements, “Pete Kelly's Blues” is an enjoyable and underseen film that showcases the many talents of Jack Webb, Ella Fitzgerald and, in special, Peggy Lee, who was even nominated for a Supporting Actress Oscar.

This is my contribution to the Janet Leigh blogathon, hosted by Michaella at Love Letters to Old Hollywood.

quarta-feira, 3 de julho de 2019

Sonho de uma Noite de Verão (1935) / A Midsummer Night's Dream (1935)


Eu fiquei conhecendo “Sonho de uma Noite de Verão” de Shakespeare através da Disney. Um curta-metragem animado de 1999 estrelando Mickey, Minnie, Donald e Margarida contou a história de maneira cômica – e havia até o Pateta interpretando uma fadinha! Depois eu assisti à versão de 1909 da Vitagraph com Maurice Costello e Florence Turner, uma versão divertida e um pouco confusa, pois as cartelas de títulos contavam a ação antes de ela acontecer. E agora eu me viro para a versão de 1935 – se não a versão definitiva da história, a mais visualmente impressionante.

I became familiar with Shakespeare's “A Midsummer Night's Dream” through Disney. A 1999 short cartoon starring Mickey, Minnie, Donald and Daisy told the story in a comic way – and there was even Goofy as a tiny fairy! Then I watched the 1909 Vitagraph version with Maurice Costello and Florence Turner, a fun yet confusing one, as the title cards told the action before it occurred. And now I focus on the 1935 version – if not the definitive version of the story, the most visually engaging one.


Depois de uma vitória na guerra, Teseu (Ian Hunter) e seu exército retornam para Atenas. Teseu está prestes a se casar com Hipólita, Rainha das Amazonas (Verree Teasdale), que não está muito empolgada com o casamento. Outra pessoa que está prestes a se casar é Hermia (Olivia de Havilland), mas não com o homem que ela ama: o pai dela prometeu a mão dela a Demetrius (Ross Alexander), mas ela ama Lysander (Dick Powell). Tanto Demetrius quanto Lysander são soldados e amam Hermia. E a pobre Helena (Jean Muir) ama Demetrius, mas ninguém a ama.

After a war victory, Theseus (Ian Hunter) and his army return to Athens. Theseus is about to marry Hippolyta, Queen of the Amazons (Verree Teasdale), who is less than thrilled with the wedding. Another person about to get married is Hermia (Olivia de Havilland), but not to the man she loves: her father promised her hand to Demetrius (Ross Alexander), but she loves Lysander (Dick Powell). Both Demetrius and Lysander are soldiers and in love with Hermia. And poor Helena (Jean Muir) is in love with Demetrius, but nobody loves her.


Pela lei ateniense, o pai de Hermia pode matá-la se ela se recusar a se casar com o homem que ele escolher. Mas Lysander tem a solução: ele e Hermia podem fugir de Atenas e se casar em outro lugar – não nos esqueçamos de que, na Grécia Antiga, cada cidade tinha suas próprias leis.

By Athens law, Hermia's father can kill her if she refuses to marry the man he chooses. But Lysander has the solution: he and Hermia can run away from Athens and get married somewhere else – let's not forget that, in Ancient Greece, each city had its own laws.


Enquanto isso, uma trupe teatral está ensaiando para apresentar uma peça no casamento de Teseu e Hipólita. Nick Bottom, o tecelão (James Cagney), interpretaria qualquer papel, menos o que ela vai interpretar – o de apaixonado. Seu colega Francis Flute (Joe E. Brown) interpreta a moça por quem Bottom está apaixonado, e é responsável pela maior parte da comédia física.

Meanwhile, a theater company is rehearsing to present a play in Theseu's and Hippolyta's wedding. Nick Bottom, the Weaver (James Cagney), would play any role but the one he is playing – the role of the lover. His pal Francis Flute (Joe E. Brown) plays the lady Bottom is in love with, and is responsible for most of the physical comedy.


Há também um desentendimento entre o Rei e a Rainha das Fadas, Oberon (Victor Jory) e Titania (Anita Louise), pois ambos querem a “guarda” de um garoto indiano. Para acabar com a briga, Oberon chama uma criatura da floresta, Puck (Mickey Rooney), e lhe diz para encontrar uma flor cuja substância, uma vez colocada nos olhos de uma pessoa adormecida, faz com que esta pessoa se apaixone pela primeira pessoa que ele ou ela veja ao acordar.

There is also misunderstanding between the King and the Queen of the Fairies, Oberon (Victor Jory) and Titania (Anita Louise), over an Indian boy they both want. To end the quarrel, Oberon summons a creature from the forest, Puck (Mickey Rooney), and tells him to fetch a flower whose substance, once put in a sleeping person's eye, makes this person fall in love with the first person he or she sees after waking up.


Agora Lysander, Hermia, Demetrius, Helena, a trupe teatral, o Rei e a Rainha das Fadas estão todos na mesma floresta. Oberon usa um pouco da flor que Puck pegou, e manda Puck usar o resto em um homem de Atenas que foi visto na floresta.

Now Lysander, Hermia, Demetrius, Helena, the theater company and the King and Queen of the Fairies are all in the same forest. Oberon uses just a bit of the flower Puck has fetched, so he sends Puck to use the rest in a man from Athens he has seen in the forest.


Oberon mandou Puck enfeitiçar Demetrius, mas o pequeno espírito acaba usando a flor em Lysander. Para complicar mais as coisas, a primeira pessoa que Lysander vê quando acorda é Helena! Ah, e Puck também decide pregar uma peça em Bottom, o tecelão, e lhe dá uma cabeça de burro. A Rainha Titania, que havia sido enfeitiçada pela flor, acorda com o canto do tecelão, e se apaixona por ele. E, ao tentar consertar o erro de Puck, Oberon enfeitiça Demetrius, ele acorda e vê Helena, que agora tem dois homens loucamente apaixonados por ela.

Oberon has sent Puck to bewitch Demetrius, but the little spirit ends up using the magic flower in Lysander instead. To complicate things further, the first person who Lysander sees when he wakes up is Helena! Oh, and Puck also decides to prank Bottom the Weaver by giving him a donkey head. Queen Titania, who has been bewitched by the flower, wakes up to the Weaver's singing, and falls in love with him. And, trying to fix Puck's mistake, Oberon bewitches Demetrius, and he wakes up to Helena, who now has two insistent suitors.


Quando falamos de filmes com muitas estrelas feitos na década de 1930, em geral pensamos em “Grande Hotel” (1932) e “Jantar às Oito” (1933), da MGM. Este “Sonho de uma Noite de Verão” da Warner é comumente esquecido, mas não deveria ser.

When we talk about all-star movies from the 1930s, we usually think about MGM's “Grand Hotel” (1932) and “Dinner at Eight” (1933). This “A Midsummer Night's Dream” from Warner Bros is commonly overlooked, but it shouldn’t be.


“Sonho de uma Noite de Verão” é mais conhecido como curiosidade: é o único filme a dar um Oscar para alguém que não foi indicado. O diretor de fotografia Hal Mohr não havia sido indicado ao Oscar de 1936, mas na época os votantes podiam escrever outros nomes nas cédulas antes de votar. Ele acabou com o maior número de votos – e mereceu, pois seu trabalho com o brilho das fadas é admirável. No ano seguinte, a Academia aboliu a prática de votar em quem não foi indicado.

“A Midsummer Night's Dream” is better known as trivia: it is the only film that gave a write-in Oscar to someone. Cinematographer Hal Mohr wasn't nominated at the 1936 Oscars, but back then the voters could write other names in the cells before voting. He ended up with the biggest number of votes – deservingly so, as his work with the fairy glitter is admirable. The following year, the Academy abolished the practice.


Os melhores do elenco são James Cagney e Olivia de Havilland. Cagney está hilário como Bottom, o tecelão, sempre tentando mudar seu papel – e, quando ele ganha a cabeça de burro, ele basicamente atua apenas com as mãos. Olivia tinha apenas 19 anos quando este filme foi feito, e seu rosto fresco e jovial e sua energia deixam o filme mais adorável – este foi na realidade seu primeiro filme, embora dois outros tenham estreado antes deste. O Puck de Mickey Rooney me irritou um pouco. Seu hábito de imitar os outros personagens é irritante e desnecessário.

The best in the cast are James Cagney and Olivia de Havilland. Cagney is hilarious as Bottom the Weaver, always trying to change his role – and, when he gets the donkey head, he basically acts only with his hands. Olivia was only 19 when this film was made, and her fresh, youthful face and energy adds adorability to the film – it was actually her film debut, although two other of her films were released before this one. Mickey Rooney's Puck irritated me a bit. His mimicking of the characters is annoying and unnecessary.


O que realmente me incomodou foi o figurino. Nada do que os personagens vestem seria usado na Grécia Antiga – as roupas se parecem mais com algo do século XVI... que foi a época em que Shakespeare viveu.

What really bothered me were the costumes. Nothing the characters use would have been used in Ancient Greece – they are more like 16th century clothing… which was the time Shakespeare lived.


As duas outras adaptações que eu vi da peça tinham cerca de 11 minutos cada, por isso a duração deste filme foi uma surpresa: 143 minutos, com introdução, intervalo e música final! Isso pode ser justificado pela adição de um longo balé das fadas, e também pelo maior destaque dado à trupe teatral – algo que eu amei, pois eles não causam gargalhadas!

The two other adaptations I've seen of the play were about 11 minutes each, so the duration of this film was a surprise: 143 minutes, with introduction, intermission and exit song! This can be justified by the addition of a long fairy ballet, and also because of the bigger attention given to the theater company – something that I loved, because they are laugh-out-loud funny!


O famoso diretor de teatro austríaco Max Reinhardt dirigiu, com William Dieterle, “Sonho de uma Noite de Verão” – seu único trabalho como diretor de cinema em Hollywood. Reinhardt dirigiu alguns filmes na Alemanha nos anos 1910 e trabalhou mais no teatro, inclusive produzindo “Sonho de uma Noite de Verão” no Hollywood Bowl – produção que inspirou este filme encantado.

Famous Austrian theater director Max Reinhardt directed, alongside William Dieterle, “A Midsummer Night’s Dream” – his only work as a film director in Hollywood. Reinhardt directed a few films in German in the 1910s and worked mainly in theater, even producing “A Midsummer Night’s Dream” in the Hollywood Bowl – the production that inspired this enchanted film.

This is my contribution to the Fourth Annual Olivia de Havilland blogathon, hosted by Laura and Crystal at Phyllis Loves Classic Movies and In the Good Old Days of Classic Hollywood.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...