Tradutor / Translator / Traductor / Übersetzer / Traduttore / Traducteur / 翻訳者 / переводчик

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Cinco filmes e uma só fonte


Dependendo de para onde você for viajar nas férias, pode ser que uma das atrações seja uma fonte, daquelas em que se joga uma moedinha e se faz um pedido, de águas coloridas ou com belas esculturas ao redor.
Minha cidade é famosa pelas águas termais e medicinais e, para sustentar o título de estância hidromineral, não poderiam faltar fontes. Minha avó conta que nos jardins, antigamente, a música acompanhava a mudança de cores da fonte e os casais iam para lá dançar. O toque de recolher era a canção As Time Goes By.
Muito mais famosa que as fontes da minha terra é a Fontana de Trevi, em Roma, que foi construída em 1732. “Trevi” vem de “tre vie”, pois a fonte se localiza na junção de três ruas. Como uma apaixonada pela Itália, admiro a arquitetura e conheço bem a fama dessa fonte. E não sou só eu que tenho consciência da importância dela: os cineastas também a adoram.  

A Fonte dos Desejos / Three Coins in the Fountain (1953): Três americanas vivendo na Itália jogam moedinhas na fonte, desejando romance. Maria (Maggie McNamara) acaba conhecendo um príncipe (Louis Jordan), e Anita (Jean Peters) um proletário de bom coração (Rossano Brazzi). Só Frances (Dorothy McGuire), secretária de um escritor (Clifton Webb) parece não ter muita sorte... Ou não perceber a sorte que tem.
A Princesa e o Plebeu / Roman Holiday (1953): Enquanto a princesa Ann (Audrey Hepburn) corta seu cabelo perto da fonte, o jornalista Joe Bradley (Gregory Peck) tenta roubar uma câmera de uma criança.
 A Doce Vida / La Dolce Vita (1960): Se você tem uma vontade louca de entrar de roupa e tudo numa fonte, a culpa deve ser deste filme. Numa cena icônica, Anita Ekberg entra na Fontana à noite, com seu belo vestido preto e cabelo loiro esvoaçante. Marcello Mastroianni volta de uma caçada noturna a uma garrafa de leite e sente profunda vergonha pela cena, indo tirar a moça das águas. Depois de um bom tempo esperando a água da fonte ser limpa, Fellini ainda teve de esperar Mastroianni vestir uma roupa de banho embaixo do terno e beber uma garrafa de vodka para ter coragem de entrar na fonte no frio do inverno italiano. Quando Marcello faleceu, em 1996, as luzes da fonte se apagaram em sua homenagem.
 Elsa e Fred (2005): O viúvo Fred (Manuel Alexandre) reencontra a alegria de viver ao conhecer a animada Elsa (China Zorrilla), uma simpática velhinha cujo sonho é viajar para Roma e recriar a cena de “A Doce Vida”.
Quando em Roma / When in Rome (2009): Se dá sorte jogar uma moeda na Fontana, o que aconteceria se alguém tirasse uma moeda de lá? Consta que 3000 euros são jogados na fonte todos os dias, então a americana Beth (Kristen Bell) não vê problema em tirar algumas moedas. A partir daí uma série de pretendentes começa a aparecer.
Ah, só para avisar: se você tentar entrar na fonte para valer em uma viagem à Itália, você será multado em 500 euros. Desculpe estragar a diversão.
"Saia daí, eu não tenho como pagar a multa!"
 
This is my entry for the Cinematic World Tour Blogathon, hosted by All Good Things.

12 comentários:

Devaneios disse...

Que post incrível e genial. Amei a legenda da última foto. A Itália é um recanto de belezas arquitetônicas, sem dúvida. Dos filmes citados assisti apenas dois, mas aumentou a vontade que eu já tenho de assistir La Dolce Vita, e claro visitar Poços de Caldas.

Marcelo C,M disse...

Muito bem sacado.

Rubi disse...

Itália sempre foi um cenário perfeito pra filmes de romance. Todos os filmes citados são ótimos, mas quando se tem A Doce Vida entre eles, fica difícil escolher outro!

Ótimo post!

*E só 500 euros? Quase nada HAHAHA
Beijos.

Iza disse...

A doce vida e A princesa e o plebeu, são clássicos, mas ainda não assisti nenhum. Agora estou procurando (feito uma louca) o Nunca fui santa, com a Marilyn Monroe. Beijos <3

Iza disse...

Passei aqui para desejar-te um ótimo final de semana, minha querida <3
Beijão!!!

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

E quando se viaja,
parece que
os filmes
passam na tela
dos nossos olhos.


Que haja sempre em ti,
o olhar da alegria.

Gabriel França disse...

Que post legal, Lê! Sempre quis jogar uma moeda numa bela fonte e fazer um pedido, mas qual fonte??

Dilberto L. Rosa disse...

Legal criar tais listagens, com um ponto de encontro entre todos eles... De todos, só me vale "A Doce Vida", um dos meus 10 mais de todos os tempos (e onde a Fontana di Trevi vira um dos mais inesquecíveis personagens de cena...)! Abração, teacher!

Iza disse...

Tem selinho pra você lá no blog!
Beijos <3

Jefferson C. Vendrame disse...

Preciso muito assistir A Fonte dos Desejos, Já peguei esse filme nas mãos umas dez vezes nas lojas e sempre acabo o trocando por algum outro...

A Doce Vida é outro que tenho curiosidade para ver, embora seja um filme Italiano (e eu não goste muito do cine europeu) toda regra obviamente tem sua exceção...

Ótima idéia esse Post,
Grande abraço!

Patricia Baleeira disse...

adoro em Doce Vida - cena da fonte!
Quando venho ao seu blog é sempre um delicioso passeio ao passado.
Parabéns,bjs.

Patrick Corrêa disse...

Seu blog é muito simpático!
Gostei de algumas coisas que vi.

Até mais!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...