Tradutor / Translator / Traductor / Übersetzer / Traduttore / Traducteur / 翻訳者 / переводчик

Saturday, June 13, 2020

Sherlock Holmes (1939) / The Adventures of Sherlock Holmes (1939)

De acordo com o Livro Guinness dos Recordes, Sherlock Holmes é “o personagem literário humano com mais aparições no cinema e na TV”. Em 2012, quando ele foi reconhecido pelo Guinness, havia 254 filmes e séries envolvendo Sherlock, e isso inclui tanto as adaptações diretas do trabalho de Conan Doyle quanto paródias. Um dos atores mais inesquecíveis a interpretar Holmes foi Basil Rathbone, que encarnou o detetive em 14 filmes, começando em 1939, quando “O Cão dos Baskervilles” e “Sherlock Holmes” estrearam.

According to the Guinness Book, Sherlock Holmes is “the most portrayed literary human character in film & TV”. In 2012, when he was awarded by the Guinness, there had been 254 films and TV shows involving Holmes, no matter if they were direct adaptations of Conan Doyle's work or parodies. One of the most unforgettable actors to portray Holmes was Basil Rathbone, who played the detective 14 times, beginning with  in 1939, when both “The Hound of the Baskervilles” and “The Adventures of Sherlock Holmes” were released.

Descrito como “uma incursão no terror”, “O Cão dos Baskervilles” traz Sherlock (Rathbone) e o doutor Watson (Nigel Bruce) ao encontro do Sir Henry Baskerville (Richard Greene), um herdeiro que está prestes a se mudar para uma mansão em Devonshire após a morte do antigo proprietário. Dr Mortimer (Lionel Atwill) tem certeza de que o tal antigo proprietário, Sir Charles, foi assassinado por um cão colossal, por isso ele contratou Sherlock. Esta primeira aventura foi um grande sucesso, e o segundo filme da dupla chegou aos cinemas em menos de seis meses.

Described as “an incursion in terror”, “The Hound of the Baskervilles” brings Sherlock (Rathbone) and Doctor Watson (Nigel Bruce) to meet Sir Henry Baskerville (Richard Greene), a heir who is about to move to a mansion in Devonshire after the previous owner was found dead. Dr. Mortimer (Lionel Atwill) is certain that the former owner, Sir Charles, was murdered by a canine beast, that's why he hired Holmes. This first adventure was so successful that the second film of the duo hit the theaters within six months.  

Em “Sherlock Holmes”, o nefário Professor Moriarty (George Zucco) acaba de ser absolvido em um julgamento. Seu inimigo, Sherlock Holmes (Rathbone) chega tarde ao tribunal com algumas novas provas, mas Moriarty já está livre. Holmes e Moriarty conversam amigavelmente e dividem uma carruagem ao sair do prédio, mas prometem ficar de olho um no outro. Em casa, Moriarty cuida de suas flores e arquiteta um novo plano infalível para cometer o crime do século.

In “The Adventures of Sherlock Holmes”, the nefarious Professor Moriarty (George Zucco) has just been found not guilty of a few crimes. His nemesis, Sherlock Holmes (Rathbone) arrives late at the court with some new evidence, but Moriarty is already free. Holmes and Moriarty amiably chat and share a carriage as they leave the building, but they promise to keep an eye on each other. At home, Moriarty takes care of his flowers and plots a new infallible plan to commit the crime of the century.

Em casa, Sherlock recebe uma carta e mais tarde a visita de Ann Brandon (Ida Lupino), que acredita que seu irmão recebeu uma ameaça de morte através de um desenho enigmático. Quando Ann e Sherlock estão conversando, Jerrold Hunter (Alan Marshal), noivo e advogado de Ann, chega para dizer que ela está exagerando. Holmes decide investigar o caso mesmo assim – exatamente como Moriarty imaginou que ele faria. Enquanto Sherlock se disfarça para proteger Ann, Watson se torna guardião das joias da Coroa.

At home, Sherlock receives a letter and later the visit of Ann Brandon (Ida Lupino), who believes her brother received a death threat through an enigmatic drawing. When Ann and Sherlock are talking, Jerrold Hunter (Alan Marshal), Ann’s fiancé and solicitor, arrives to say she’s overreacting. Holmes decides to take the case anyway – just like Moriarty imagined he’d do. While Holmes even disguises himself in order to protect Ann, Watson becomes a guardian of the Crown Jewels.

Essa história parece um pouco familiar? Ela já havia sido filmada antes: em 1916, com William Gillette, que escreveu a peça “Sherlock Holmes” baseado nas obras de Conan Doyle, e em 1922, com John Barrymore como Sherlock. Bem, não foi esta história em particular que já havia sido filmada antes: o filme de 1939 faz algumas modificações, como a adição dos personagens Ann Brandon e Jerrold Hunter, e também a trama com as joias da Coroa.

Does this story sound a bit familiar? It had already been filmed before: in 1916, with William Gillette, who wrote the play “Sherlock Holmes” based on Conan Doyle’s works, and in 1922, with John Barrymore as Holmes. Well, it wasn’t this story in particular that was filmed before: the 1939 movie makes a few changes, like adding the characters Ann Brandon and Jerrold Hunter, and also the plot involving the Crown Jewels.

Nestes dois filmes, Watson serve mais como alívio cômico, sendo um homem simplório sempre pasmo com as deduções de Sherlock – e, em “Sherlock Holmes”, ele inclusive tem ciúmes de um garoto esperto, Billy (Terry Kilburn). Watson já foi de tudo no cânone de Sherlock: originalmente o narrador das aventuras, ele já foi o melhor amigo, o ajudante, o alívio cômico e até o interesse amoroso. Se você viu a série Sherlock da BBC, você sabe que até a senhora Hudson insinua que Sherlock e Watson são um casal.

In these two films, Watson is more like comic relief, being a silly man always baffled by Sherlock's deductions – and, in “The Adventures of Sherlock Holmes”, even jealous of a clever child, Billy (Terry Kilburn). Watson has been all kinds of things in the Sherlock canon: originally the narrator of the adventures, he has been the best friend, the sidekick, the comic relief and even the romantic interest. If you have seen the BBC series Sherlock, you know even Mrs Hudson insinuates that Sherlock and Watson are a couple.

Estes dois filmes de Sherlock de 1939 foram produzidos por Darryl Zanuck na 20th Century Fox e têm cerca de 80 minutos de duração cada um. Ambas as histórias se passam no final do século XIX, quando Conan Doyle escreveu suas obras, e ambos os filmes têm um design de produção incrível. Entretanto, havia um problema: estes filmes eram caros demais! Por isso a Fox dispensou Holmes e Watson e os outros 12 filmes com Rathbone e Bruce interpretando os personagens foram produzidos pela Universal e ambientados nos tempos modernos.

These two Sherlock films from 1939 were produced by Darryl Zanuck at 20th Century Fox and run at about 80 minutes each. Both stories are set in the late 19th century, when Conan Doyle wrote the stories, and both movies have great production design. However, there was a problem: those films were too expensive! That's why Fox ditched Holmes and Watson and the other 12 films with Rathbone and Bruce playing the characters were produced at Universal and set in modern times.

“Sherlock Holmes” não foi o primeiro filme a usar a frase “Elementar, meu caro Watson” – “A Volta de Sherlock Holmes” de 1929 foi o primeiro – mas foi este filme que popularizou a frase. Ao contrário do que muitos acreditam, a frase não existe em nenhuma história de Conan Doyle: é uma invenção do cinema.

“The Adventures of Sherlock Holmes” was not the first film to use the quote “Elementary, my dear Watson” – “The Return of Sherlock Holmes” from 1929 introduced it – but it was the movie that made the quote popular. Contrary to popular belief, the quote can’t be found in Conan Doyle’s work: it is a purely cinematic invention.

Basil Rathbone não encabeçava sequer os créditos em “O Cão dos Baskervilles” – o nome de Richard Greene aparecia primeiro porque era uma estrela mais conhecida em 1939. Até Nigel Bruce tinha mais tempo em cena do que Rathbone no primeiro filme! Mas Basil Rathbone, com charme, sabedoria, um violino, um cachimbo e um robe – que foram abandonados nos filmes feitos na Universal – deixou sua marca como Sherlock Holmes, e sempre será lembrado como um dos atores que melhor personificou o famoso detetive.

Basil Rathbone wasn’t even first billed in “The Hound of the Baskervilles” – Richard Greene was, because he was a more established star in 1939. Even Nigel Bruce had more screen time than Rathbone in the first film! But Basil Rathbone, with charm, wittiness, a fiddle, a pipe and a robe – that were abandoned in the movies made by Universal – left his mark as Sherlock Holmes, and will be forever remembered for being one of the actors who perfectly embodied the famous detective.

This is my contribution to The Suave Swordsman: Basil Rathbone blogathon, hosted by Gabriela at Pale Writer.


Friday, June 12, 2020

Os Últimos Dias de Pompeia (1913) / The Last Days of Pompeii (1913)

ESTE ARTIGO CONTÉM SPOILERS

THIS ARTICLE HAS SPOILERS

Você tem medo de vulcões? Quer dizer, quem não tem? E se eu disser que você pode já ter passado por lugares que já foram vulcões – ou pode até viver num local criado por um vulcão? Na verdade, eu nasci em uma cidade cujo terreno foi criado por atividade vulcânica milhões de anos atrás. Bem radical, né? Mas não precisa ter medo. Quando aprendemos mais sobre vulcões, nossas preocupações desaparecem. Há vulcões em todos os continentes, e cerca de 1500 deles ainda estão ativos – e pelo menos 12 estão ativos nesse momento. Há muito menos vulcões agora do que há algumas centenas de milhões de anos. Não há com o que se preocupar... a menos que você viva perto do Vesúvio.

Are you afraid of volcanoes? I mean, who isn’t? What if I tell you that you might have been to places that were once volcanoes – or you might even live in a place created by a volcano? As a matter of fact, I was born in a city whose landscape was created by volcano activity millions of years ago. Pretty rad, isn’t it? But don’t be afraid. When we learn more about volcanoes, our worries fade away. There are volcanoes on every continent, and about 1,500 of them are still active – and at least a dozen are active on any given day. This is much less than the number of volcanoes on Earth some hundred million years ago. There is nothing to worry about... unless you live near the Vesuvius.

Não há dúvida de que a tragédia mais famosa causa da por um vulcão aconteceu em 79 d.C., quando o Vesúvio arrasou a cidade de Pompeia – e também a cidade vizinha de Herculano, mas em geral essa segunda parte é esquecida. É um fato tão famoso que muitas histórias foram contadas sobre o povo de Pompeia que encontrou a morte naquele dia. Muitos filmes foram feitos sobre a tragédia. Na verdade, só em 1913, dois filmes com o mesmo enredo narraram os últimos dias de Pompeia: um filme, hoje mais conhecido, foi produzido por Ambrosio e o outro por Pasquali.

There is no doubt that the most famous tragedy caused by a volcano happened in 79 a.D., when the Vesuvius erased the city of Pompeii – and also the neighboring town of Herculaneum, but people tend to forget this second part. It is such a famous occurrence that many stories were told about the people of Pompei who found death that day. Many films were made about the tragedy. In fact, in 1913 alone, two movies with the same plot told the last days of Pompeii: one film, better known today, was produced by Ambrosio and the other by Pasquali.

Ambrosio poster

A escrava cega Nidia é enviada para dançar na festa de Arbaces, sacerdote de Ísis. Quando o anfitrião tenta assediá-la, Nidia foge. O forte e belo Glauco vê tudo e decide comprar Nidia, deixando-a livre – ou quase isso.

The blind slave Nidia is sent to dance at Arbaces’, the priest of Isis, party. When the host tries to harass her, Nidia runs away. Strong and handsome Glauco sees everything and decides to buy Nidia from her master, freeing her – almost.

Pasquali

Glauco tem um bom coração e também um problema amoroso. Julia está apaixonada por ele, mas ele ama Ione – e Ione é cobiçada por Arbaces. Para conquistar Ione, Arbaces diz a ela que Glauco ama Nidia. Para mostrar que isso não é verdade, Glauco dá Nidia de presente para Ione – mesmo Nidia estando apaixonada por ele! Parece que Glauco não tinha um coração tão bom.

Glauco has a good heart, and also a romantic problem. Julia is in love with him, but he loves Ione – and Ione is coveted by Arbaces. In order to conquer Ione, Arbaces tells her that Glauco loves Nidia. To show this is not true, Glauco gives Nidia to Ione as a present – even though Nidia is in love with him! Well, it looks like Glauco didn’t have such a good heart after all.

Ambrosio

Quando Glauco e Ione ficam noivos, a invejosa Julia convida Glauco para jantar, com o objetivo de dar a ele uma poção do amor – que Arbaces trocou por uma poção que o deixará insano. O plano completo de Arbaces inclui acusar Glauco de assassinato e mandá-lo para a arena lutar com os leões até a morte. Mas ninguém imaginava que o Vesúvio entraria em erupção naquele dia.

When Glauco and Ione get engaged, jealous Julia invites Glauco for dinner in order to give him a love potion – that Arbaces exchanges for an insanity potion. Arbaces’ extended plan involves accusing Glauco of murder and sending him to the arena to fight with lions until death. But nobody imagined that the Vesuvius would awake that day.

Ambrosio

É interessante comparar as duas produções. “Jone ovvero gli ultimi giorni di Pompei” (Ione ou Os Últimos Dias de Pompeia) foi produzido por Ernesto Maria Pasquali e tem 99 minutos de duração. Por outro lado, “Os Últimos Dias de Pompeia” foi produzido por Arturo Ambrosio e tem 88 minutos. Ambas foram baseadas num romance escrito por Edward Bulwer-Lytton.

It’s interesting to compare both productions. “Jone ovvero gli ultimi giorni di Pompei” (Ione or The Last Days of Pompeii) was produced by Ernesto Maria Pasquali and runs 99 minutes. On the other hand, “Gli ultimi giorni di Pompei” was produced by Arturo Ambrosio and is 88 minutes long. Both were based on a novel written by Edward Bulwer-Lytton.

Ambrosio

Não há dúvida de que a versão de Pasquali é a mais bonita esteticamente – em especial se você tiver acesso a uma cópia restaurada. Os figurinos e penteados são mais elaborados e os interiores, mais ricamente decorados. As cenas exteriores também são belas e há até um pequeno desfile de bigas na arena. No entanto, a versão de Ambrosio usa de maneira inteligente uma split screen quando Arbaces tenta iludir Ione no templo de Ísis.

There is no doubt that the Pasquali version is the most aesthetically appealing – in special if you can see a restored copy. The costumes and hairstyles are more elaborate and the interiors are more richly decorated. The exterior scenes are beautiful as well and there is even a small chariot parade at the arena. However, the Ambrosio production has a clever use of split screen when Arbaces tries to trick Ione at the temple of Isis.

Pasquali

Embora tenha um visual mais rústico, a versão de Ambrosio tem uma protagonista melhor. Como Nidia, Fernanda Negri Pouget é mais convincente e não tão desorientada quanto Suzanne de Labroy da versão de Pasquali, que parece ter acabado de ficar cega. A versão de Ambrosio apresenta Arbaces como um egípcio, uma “ameaça estrangeira”, e também dispensa a personagem Julia.

Although with a rawer look, the Ambrosio version has a better lead. As Nidia, Fernanda Negri Pouget is more believable and not as disoriented as Suzanne de Labroy from the Pasquali version, who seems like she had just become blind. The Ambrosio version presents Arbaces as an Egyptian, a “foreign menace”, and it also ditches the character Julia.

Pasquali

Arturo Ambrosio dirigiu um curta-metragem em 1908 sobre os últimos dias de Pompeia, também seguindo o romance de Bulwer-Lytton. Ambrosio teve uma carreira bem longa: seu perfil no IMDb lista mais de 1300 filmes como produtor! Ambrosio é considerado o pai da indústria cinematográfica italiana. Aliás, Ernesto Maria Pasquali trabalhou para Ambrosio no começo da carreira, antes de criar sua própria produtora. Tanto Ambrosio quanto Pasquali sofreram com a guerra, quando a indústria do cinema na Itália foi basicamente destruída e os filmes norte-americanos dominaram o mercado. Pasquali faleceu em 1919, e Ambrosio viveu até 1960.

Arturo Ambrosio had actually directed a 1908 short about the last days of Pompeii, also following the Bulwer-Lytton novel. Ambrosio had a very long career: his IMDb profile lists over 1,300 titles as producer! Ambrosio is considered the father of the Italian film industry. In fact, Ernesto Maria Pasquali had worked for Ambrosio in the beginning of his career, before creating his own production company. Both Ambrosio and Pasquali suffered the blow from the war, when the Italian film industry was basically destroyed and US films dominated the market. Pasquali passed away in 1919, while Ambrosio lived until 1960.

Arturo Ambrosio

É curioso que os amantes consigam, com a ajuda de Nidia, fugir e sobreviver à tragédia, enquanto o malvado Arbaces morre sufocado – ou esmagado por uma coluna na versão de Ambrosio. Claro, isso foi feito para agradar ao público, mas parece quase com uma traição. Ora, tanto pessoas boas quanto más morrem em tragédias. Vemos isso o tempo todo. Estamos vendo isso agora. A tragédia é democrática: não escolhe vítimas.

I find it curious that the lovers are able to run away, with Nidia’s help, and survive the tragedy, while the evil Arbaces dies suffocated – or crushed by a column in the Ambrosio version. Of course, this was made to please the audiences, but it is almost a betrayal. Come on, both good people and bad people die in tragedies. We see this all the time. We’re seeing this now. Tragedy is democratic: it does not choose the victims.

Ernesto Maria Pasquali

Já que estamos falando sobre coisas desagradáveis, se você assistir a ambas as versões, e a de Pasquali em particular, você perceberá que os romanos têm um jeito curioso de cumprimentar: levantando um braço em direção à outra pessoa. Sim, é o cumprimento nazista sendo feito em 1913. Na época, acreditava-se que os romanos antigos faziam esse tipo de cumprimento, e foi por isso que os fascistas copiaram o cumprimento - porque eles queriam resgatar a época de ouro da Roma Antiga na Itália moderna – e os nazistas copiaram o cumprimento dos fascistas. Não há evidência de que os romanos antigos faziam este gesto, pois ele foi visto pela primeira vez apenas em 1784 numa pintura do francês Jacques-Louis David.

Since we’re talking about unpleasant things, if you watch both versions, and the Pasquali version in particular, you’ll notice the Romans have an odd way of greeting each other: by raising an arm to the other person. Yes, it is the Nazi salute being done in 1913. Back then, it was believed that Ancient Romans used that kind of greeting, and this was the reason why fascists copied the greeting – because they wanted to rescue the golden times of Ancient Rome in modern Italy – and Nazis copied the salute from fascists. There is no evidence that Ancient Romans did this salute, as it was first seen only in 1784 in a painting by Frenchman Jacques-Louis David.

Ambrosio

Filmes de catástrofe sempre foram um sucesso – ambos os filmes italianos de 1913 foram exibidos nos EUA, por exemplo. Não sou capaz de dar uma resposta psicologicamente correta do porquê gostamos de ver desastres na tela, mas acredito que o fato de estarmos em um ambiente seguro como um cinema ou na frente da TV, sabendo que tudo aquilo é atualmente ficção, tem algo a ver com nosso apreço por este tipo de filme. Ninguém gosta de viver uma tragédia. Ninguém quer enfrentar um terremoto ou acidente aéreo ou navio afundando ou uma epidemia ou um vulcão em erupção.

Catastrophe movies have always been successful – both these Italian movies from 1913 were shown in the US, for instance. I can’t give a psychologically appropriate reason why we love to see disasters on the screen, but I believe that being in a safe environment like a movie theater or in front of the TV and knowing all that is currently fiction plays a role in our liking of those movies. Nobody likes to live a tragedy. Nobody wants to face an earthquake or a plane crash or a ship sinking or a plague or an awake volcano.

Ambrosio

A destruição de Pompeia provavelmente não foi a pior tragédia causa da pelo Vesúvio. Considerando seu ciclo e a estimativa de que o vulcão entra em erupção a cada 2500 anos aproximadamente, o Vesúvio pode entrar em erupção a qualquer momento. Ninguém vai querer estar lá para presenciar isso. Mas certamente haverá milhões de pessoas dispostas a ver o filme que será feito sobre a tragédia – como sempre ocorre.

The destruction of Pompeii probably wasn’t the worst tragedy the Vesuvius caused. Considering its cycle and the estimation that the volcano awakes every 2,500 years or so, the Vesuvius can awake any day now. Nobody will want to be there to witness it. But there will certainly be millions of people willing to see the film that will be made about the tragedy – as it always happens.

This is my contribution to The Disaster Blogathon, hosted by Quiggy and J-Dub at The Midnite Drive-In and Dubsism.

Saturday, June 6, 2020

Do Mundo Nada se Leva (1938) / You Can’t Take It With You (1938)

Nenhum homem que tem amigos é um fracasso. Essa é a lição aprendida por James Stewart como George Bailey em “A Felicidade Não se Compra” (1946), de Frank Capra. Entretanto, a mesma lição havia sido ensinada em outro filme de Capra estrelado por James Stewart e Lionel Barrymore: “Do Mundo Nada Se Leva”, um filme que também traz a melhor e mais excêntrica família do cinema.

No man is a failure who has friends. This is the lesson learned by James Stewart as George Bailey in Frank Capra's “It's a Wonderful Life”, from 1946. However, the same lesson had been taught in another Capra movie starring James Stewart and Lionel Barrymore: “You Can't Take It With You”, a film that also brings the best and most eccentric family to ever grace the screen.

O Sr Kirby (Edward Arnold) quer controlar toda a indústria de munição, e para isso ele precisa construir uma fábrica ao redor do negócio de seu concorrente. Entretanto, há um problema: a fábrica não pode ser construída enquanto um terreno não for comprado. O teimoso proprietário deste terreno é um cavalheiro chamado Vanderhof.

Mr Kirby (Edward Arnold) wants to control the whole ammunition industry, and to do this he needs to construct a factory around his competitor’s business. However, there is one problem: the factory can’t be built if one lot isn’t sold. The stubborn owner of this lot is a gentleman called Vanderhof.

Martin Vanderhof (Lionel Barrymore) é uma figura. Em vez de solucionar seu problema sobre o terreno com o senhor Blakely (Clarence Wilson), que trabalhar para o Sr Kirby, ele apenas faz com que o Sr Poppins (Donald Meek), um contador que estava na empresa havia 20 anos, abandone o emprego para seguir seu sonho de construir brinquedos. Vanderhof leva Poppins até sua casa, que é, obviamente, um lar peculiar.

Martin Vanderhof (Lionel Barrymore) is quite a guy. Instead of solving the issue about his lot with Mr Blakely (Clarence Wilson), who works for Mr Kirby, he only makes Mr Poppins (Donald Meek), an accountant who had been working there from 20 years, abandon his job and follow his dream of manufacturing toys. Vanderhof takes Poppins to his house, and, of course, it is a peculiar household.

A filha de Vanderhof, Penny (Spring Byington), é uma dramaturga amadora. Seu genro, Paul Sycamore (Samuel S. Hinds), faz fogos de artifício. Sua neta mais nova, Essie (Ann Miller), sonha em ser bailarina. Enquanto isso não acontece, ela faz bombons para o marido, Ed (Dub Taylor), vender. Alice (Jean Arthur), a neta mais velha, trabalha como datilógrafa.

Vanderhof’s daughter, Penny (Spring Byington), is an amateur playwright. His son-in-law, Paul Sycamore (Samuel S. Hinds), makes fireworks. His younger granddaughter, Essie (Ann Miller), dreams about being a ballerina. While this doesn’t happen, she makes candy for her husband, Ed (Dub Taylor), to sell. Alice (Jean Arthur), the older granddaughter, works as a stenographer.

E aqui as coisas ficam mais interessantes: Alice trabalha como datilógrafa no escritório de Tony Kirby Jr (James Stewart). Eles estão apaixonados e Tony pede Alice em casamento – sem saber que o avô dela é dono do terreno que o pai dele tanto cobiça.

And here things get more interesting: Alice works as a stenographer at the office that belongs to Tony Kirby Jr (James Stewart). They are in love and Tony asks Alice to marry him – without knowing that her grandfather owns the lot his father wants to buy so badly.

Vanderhof tem um motivo sentimental para não vender a casa: as memórias de sua falecida esposa ainda estão lá, em cada canto. Ele conta isso a Alice em uma cena comovente. A cena deve ter sido particularmente difícil de gravar porque Lionel havia perdido a esposa na véspera de Natal de 1936.

Vanderhof has a good sentimental reason to not sell the house: the memories about his late wife are still there, in many corners. He tells this to Alice in a very moving scene. The scene must have been particularly difficult to shoot because Lionel had just lost his wife on Christmas Eve, 1936.

Vanderhof e sua família só fazem o que gostam. Se eles estão se divertindo, estão felizes. Não importa se eles não estão enriquecendo nem seguindo regras da sociedade: eles simplesmente VIVEM intensamente. Eles entendem que a vida não é uma lista de tarefas que temos de completar de todas as maneiras – a vida é outra coisa. Talvez um presente, uma bênção ou mesmo uma maldição, mas com certeza algo tem de ser feito com ela. Então por que não viver uma vida feliz?

Vanderhof and his family only do what pleases them. As long as they’re having fun, they’re happy. It doesn’t matter if they aren’t getting rich nor following societal rules: they simply LIVE to the fullest. They understand that life isn’t a to-do list that we must complete no matter what – life is something else. Maybe a gift, maybe a blessing, maybe a curse, but certainly something has to be done with it. So why not live a happy life?

Tony fica fascinado com a maneira como a família Vanderhof-Sycamore vive. Ele diz que é preciso muita coragem para ignorar as expectativas dos outros e só fazer o que você gosta. E ele se enche de coragem para levar sua família para jantar na casa de Alice não no dia combinado, mas um dia antes para pegar todos à vontade em casa. O problema é que todos estão muito à vontade – e isso inclui o senhor DePinna (Halliwell Hobbes), que também faz fogos de artifício mas no momento está posando para uma pintura, e Kolenkhov (Mischa Auer), o professor russo de balé de Essie que acha que tudo é um lixo. O que realmente será um lixo será a relação do relaxado Vanderhof e do ambicioso Sr Kirby.

Tony is marveled at how the Vanderhof-Sycamore family lives. He says it takes a lot of courage to ignore everybody else’s expectation and just do what makes you happy. And he is full of courage when he takes his family to have dinner at Alice's house not on the scheduled day, but one day earlier to catch everybody comfortable at home. The problem is that everybody is too comfortable – and this includes Mr DePinna (Halliwell Hobbes), who also makes fireworks but is currently posing for a painting, and Kolenkhov (Mischa Auer), Essie's Russian ballet teacher who thinks everything stinks. What will really stink is the relationship between fun-loving Mr Vanderhof and money-hungry Mr Kirby.

“Do Mundo Nada se Leva” era originalmente uma peça, escrita por George S. Kaufman e Moss Hart. Vanderhof foi interpretado, na peça, por Henry Travers, que mais tarde ensinou uma lição de amizade para George Bailey. A peça de sucesso ganhou o Prêmio Pulitzer e deu origem ao filme, que ganhou dois Oscars: Melhor Diretor e Filme. “Do Mundo Nada se Leva” é a primeira de apenas duas peças que ganharam o Pulitzer e mais tarde o Oscar de Melhor Filme – a outra é “Conduzindo Miss Daisy”.

 “You Can't Take It With You” was originally a play, written by George S. Kaufman and Moss Hart. Vanderhof was played, in the play, by Henry Travers, who later taught George Bailey a lesson in friendship. The successful play won the Pulitzer Prize and originated the film, that went on to win two Oscars: Best Director and Best Picture. “You Can't Take It With You” is one of only two plays to win both the Pulitzer and later the Best Picture Oscar – the other one is “Driving Miss Daisy”.

A Peça / The Play
A Peça / The Play

Robert Riskin, colaborador constante de Frank Capra, adaptou a peça para o cinema e adicionou seu toque inspirador – na verdade, muito do que mais tarde foi considerado “Capracorn” veio da mente de Riskin, como a mensagem alegre, o conflito da cobiça contra a ingenuidade, o homem comum contra o sistema e muito mais. É possível encontrar várias semelhanças entre “Do Mundo Nada se Leva” e outros filmes de Capra e Riskin do final dos anos 30, como “O Galante Mr Deeds” (1936) e “A Mulher Faz o Homem” (1939), indo da Cinderela em fuga até a mensagem de que dinheiro não traz felicidade.

Capra's constant collaborator Robert Riskin adapted the play to the screen and added his inspirational touch – in fact, much of what was later considered “Capracorn” came from Riskin's mind, like the feel-good message, the greed versus naïveté conflict, the common man against the system and many more. You can find many similarities between “You Can't Take It With You” and other Capra-Riskin films of the late 1930s, like “Mr Deeds Comes to Town” (1936) and “Mr Smith Goes to Washington” (1939), from the runaway Cinderella to the lesson that money doesn't buy happiness.

Algumas mudanças foram feitas na peça, em especial no terceiro ato. O personagem Poppins não existia, nem o conflito principal do Sr Kirby querer comprar a casa de Vanderhof. Algumas cenas com muitos extras foram adicionadas, num restaurante, fora da casa de Vanderhof e numa cadeia, e este último cenário trouxe uma deliciosa participação de Harry Davenport como um juiz.

Some changes were made in the play, in special in the third act. The character Mr Poppins didn't exist, nor the main conflict of Mr Kirby wanting to buy the Vanderhof house. Some crowd scenes were added, in a restaurant, outside the Vanderhof house and in a jail, and this last set allowed for a delightful appearance by Harry Davenport as a judge.


Capra, o elenco e seus autógrafos / Capra, the cast and their autographs

Eu apenas considero de mau gosto a maneira como os personagens negros são tratados, em especial Donald (Eddie 'Rochester' Anderson), namorado de Rheba – Rheba (Lillian Yarbo) é a empregada da família. Donald é preguiçoso e não muito inteligente, e na oficina ele trabalha tendo como ajudante um corvo chamado... Jim Crow – em alusão às leis racistas de segregação da época. Aff.

I only find distasteful the way black characters are treated, in special Donald (Eddie 'Rochester' Anderson), Rheba’s boyfriend – Rheba (Lillian Yarbo) is the maid of the house. Donald is portrayed as lazy and not very bright, and in the workshop he works assisted by a crow named… Jim Crow. Ugh.

Embora “Do Mundo Nada se Leva” seja um filme adorável e divertido, as gravações não foram fáceis. Robert Riskin começou a acreditar que Capra estava levando crédito pelo trabalho dele, e o primeiro e único filme de Riskin como diretor havia fracassado recentemente. Lionel Barrymore, sofrendo com artrite e uma bacia recém-quebrada, estava usando muletas e tomando remédios para dor. Ann Miller, com apenas 15 anos, achava difícil fazer suas cenas de balé e constantemente chorava no set.

Although “You Can't Take It With You” is a lovely and funny film, shooting wasn't so easy. Robert Riskin started to believe that Capra was taking credit for his work, and Riskin's first and only film as a director had recently bombed. Lionel Barrymore, suffering from arthritis and a broken hip, was using crutches and taking painkillers. Ann Miller, at only 15 found it difficult to do her ballet scenes and constantly cried on set.

E, mesmo assim, nenhuma destas dificuldades transparece no filme. Talvez hoje, mais de 80 anos após a estreia, “Do Mundo Nada se Leva” traga uma mensagem difícil demais de seguir – você consegue se imaginar vivendo para seus hobbies? - mas ao mesmo tempo nos faz sorrir e acreditar que, com algumas palavras sábias e uma gaita, tudo é possível.

And, yet, none of those difficulties appear when we watch the film. Maybe now, over 80 years after it was released, “You Can't Take It With You” brings a message too difficult to follow  - can you imagine living for your hobbies? - but at the same time it puts a smile on our faces and makes us believe that, with a few wise words and a harmonica, anything is possible.

This is my contribution to the Third Broadway Bound blogathon, hosted by Rebecca at Taking Up Room.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...