Tradutor / Translator / Traductor / Übersetzer / Traduttore / Traducteur / 翻訳者 / переводчик

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Centenário de Gene Kelly


Sim, caros amigos! Aquele dançarino risonho de corpo atlético e ar jovial, se estivesse vivo, completaria 100 anos! Como eu adoro histórias de bastidores, resolvi homenagear esse grande artista com curiosidades sobre seus filmes. Prontos? Então lá vamos nós sapatear no temporal:

No filme “Artistas e Modelos / Cover Girl” (1944), Gene teve liberdade para criar e executar suas ideias. Foi aí que ele removeu paredes para filmar uma dança de Rita Hayworth ao longo de uma rua em uma única tomada e também idealizou a inovadora dança com o alter-ego.
Em “Marujos do Amor / Anchors Aweigh” (1946), a ideia original era que Gene dançasse ao lado de Mickey Mouse, o que não foi permitido por Walt Disney. A solução foi substitui-lo pelo ratinho Jerry, da dupla com o gato Tom que, por sinal, nadou ao lado de Esther Williams em “Dangerous when Wet” (1953). Depois de pronta a sequência, os animadores tiveram de desenhar a sombra do roedor no chão, pois esta não aparecia.
“O Pirata” (1948) deveria ser estrelado por Cary Grant e Greer Garson. Com a mudança de planos, foi transformado em musical. No número “Voodoo”, Judy Garland e Gene fazem uma performance tão caliente que deixou Louis B. Mayer furioso.
Um dos policiais que persegue os três marinheiros nas ruas de NY em “Um dia em Nova York / On the Town” (1949) é interpretado pelo mesmo ator que fez o guarda que surge ao fim do número principal de “Cantando na Chuva”.
A inspiração para filmar “Sinfonia de Paris / An American in Paris” (1950) veio do filme inglês “Os Sapatinhos Vermelhos”, de 1948. Ironicamente, quando “Um Dia em Nova York” estreou, o produtor Arthur Freed mandou um bilhete a Gene Kelly e Stanley Donen dizendo que o trabalho dos diretores Michael Powell e Emeric Pressburger não se comparava ao novo sucesso da MGM.
Leslie Caron foi descoberta por Gene e escalada para o papel principal em “Sinfonia de Paris”. Por ter sofrido de subnutrição durante a Segunda Guerra Mundial, Leslie só gravava dia sim, dia não, pois o trabalho no set de filmagem lhe deixava estafada.
Depois de filmado o número “Make ‘em laugh” de “Cantando na Chuva” (1952), Donald O’Connor ficou uma semana no hospital porque fumava muito e perdeu o fôlego. No entanto, o rolo do filme foi estragado e Donald teve de refazer sua performance.
Ao fim da gravação de “Good Morning”, Debbie Reynolds tinha veias dos pés estouradas tamanho o esforço que fez. Mesmo assim, Gene Kelly não gostou do sapateado dela e decidiu gravar seu próprio sapateado em estúdio e inseri-lo na música. Ironicamente, no número principal seus passos na água foram “dublados” por duas dançarinas.
Na década de 1920 o pai de Gene trabalhou com o cantor Al Jolson, protagonista do filme que colocaria fim à era muda, “O Cantor de Jazz” (1927). A chegada do som ao cinema é assunto de “Cantando na Chuva” e os filmes falados foram exatamente a causa da demissão do pai de Gene.
Gene Kelly, formado em economia, ficou conhecido mundialmente como ator, dançarino, diretor, cantor e coreógrafo. Começou a dançar para impressionar as garotas. Participou de quatro shows da Broadway e coreografou mais um antes de ir para Hollywood. Fez 46 trabalhos como ator, 13 como diretor, 7 como produtor, 15 como coreógrafo e ajudou a escrever o roteiro de dois filmes. Seu talento e competência em todas essas funções fazem com que ele permaneça uma estrela sempre lembrada e homenageada. Parabéns, Gene! 

Aproveitem para ler minhas contribuições no site Gene Kelly Fans!

This post is part of the Summer Under the Stars blogathon, hosted by Sittin’ on a Backyard Fence and ScribeHard on Film. 

19 comentários:

Marcelo Bonavides de Castro disse...

Muito bem!
Adorei as curiosidades!

Rubi disse...

Grande (e eterno) Gene Kelly. Sou suspeita pra falar sobre tudo que ele faz, convenhamos, era um artista completo. Cantava, dançava e atuava muito bem. Sinfonia em Paris e Cantando na Chuva são dois clássicos inesquecíveis, e os meus preferidos!
Aliás, parabéns pelo post, adorei as curiosidades.

Beijos!

Gabriel França disse...

Não conheco muito bem esse Gene Kelly, mas adorei conhecer estas curiosidades!

http://monteolimpoblog.blogspot.com.br/

Gilberto Carlos disse...

Muito bom conhecer mais sobre a carreira desse mestre.

Marcelo C,M disse...

Antes do lançamento de Uma Salada para Roger Rabbyt, essa dança de Kelly com o famoso ratinho, era o melhor exemplo de realismo na união da mesma cena de um ser humano com um desenho.

dicasdefilmeseetc disse...

Que blog legal, adorei. Não conheço muitos dos filmes antigos que gostaria :(
Não naveguei tanto pelo seu blog, mas vc poderia fazer uma listinha de filmes antigos que todo cinéfilo deveria assistir. Eu adoraria conhecer um pouco mais :)
http://dicasdefilmeseetc.blogspot.com.br/

Vanessa Venâncio disse...

Lê, muito legal seu blog, tb gosto de filmes antigos, nem tão antigos, rsrs Gosto de filmes dos anos 80.
Estou te seguindo e sempre estarei por aqui vendo as novidades.
Bjinhos

www.quadrosvintage.blogspot.com

Joel Williams disse...

Very nice, thanks for writing this up!

Dilberto L. Rosa disse...

Eta que a menina está professoral: vim "aprender" de novo sobre Gene por aqui, ré, ré... Realmente desconhecia seu centenário: merecida homenagem! Abraço.

Carol Nana disse...

Que legal, eu não sabia muita coisa sobre ele, mas me lembro vagamente :)
Beijos, tenha uma boa sexta!

Carol Nana
www.chadatarde.com

Iza disse...

Conhecia Gene Kelly por Cantando na Chuva, apenas, mas gosto dele. Gostei bastante da primeira dança do video que você postou, bem divertida.
Beijos e bom findi <3

Karla Hack dos Santos disse...

Gene seu lindo!!!
Ahh.. sou suspeita para falar pq só de ver ele nas telonas já desligo do mundo...
Não sabia daquela curiosidade sobre o número Make 'em Laugh!

Amei!

;D

J. BRUNO disse...

Gostei de saber das curiosidades, o Gene Kelly era um artista completo! Ótimo post Lê!

Suzane Weck disse...

Ola ,como sou fã incondicional de Gene Kelly Adorei tua postagem de hoje [aliás todos teus posts são muito bons],mas esta para mim deu um cunho especial.Acho que vi a maioria de seus filmes,sempre alegres com suas belas canções e aquele sapateado deslumbrante.... Meu domingo ficou perfeito depois de ter passado pelo teu excelente espaço.Uma beijoca com muito carinho.

Mario Salazar disse...

Me gusta el musical, despierta un buen espíritu, gene kelly tenia esa imagen, radiante, feliz, activo, me impresiona bastante cantando bajo la lluvia, es un despliegue de coordinación y ritmo ejemplar, cuanta memoria y a su vez sin perder la sonrisa en la cara. Besos.

Iza disse...

Bah que legal! Então, gostastes do filme? Final surpreendente, não?
Beijos <3

Rafa Amaral disse...

Alguém que, diferente de Fred Astaire, não enveredou por um gênero que não tenha sido o musical. Boa lembrança! Abraços!

Jefferson C. Vendrame disse...

Lê, Gene Kelly ao meu ver é um dos maiores artistas do cinema, ótimo ator, ótimo comediante, ótimo cantor e claro, ótimo dançarino...
Seu post sobre ele ficou fantástico. Parabéns.

Adoro o filme Modelos, lamento por esse não ser muito fácil de encontrar em dvd.

Grande Abraço!

Natália O. disse...

Outras curiosidades sobre o Gênio: - Gene Kelly ganhou um oscar "sob medida": uma nova categoria foi criada apenas para homenageá-lo, por sua versatilidade como ator, cantor, diretor, produtor, coreógrafo e dançarino.
-Depois de se aposentar do cinema o Gênio continuou seu trabalho como coreógrafo, inclusive coreografando os shows da Madonna.
- Gene coreografava pessoalmente todos os números dançados em seus filmes. (por isso acho implausível a dublagem da cena de Singing in The Rain, ter sido feita por outros dançarinos. Sabia que tinha sido dublada após a filmagem, mas pelo próprio Gene, que foi quem montou toda a coreografia da cena.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...