Tradutor / Translator / Traductor / Übersetzer / Traduttore / Traducteur / 翻訳者 / переводчик

sábado, 23 de fevereiro de 2013

13 filmes que amo de montão

Não costumo ver filmes repetidas vezes. Esse é um hábito da infância que abandonei, uma vez que costumava, por exemplo, ver episódios de meus desenhos favoritos até decorar as falas. Quanto a meus filmes favoritos, prefiro ver uma vez, talvez duas, e depois assistir a um pedacinho no computador ou quando eles são exibidos na televisão. E quais filmes merecem essa regalia de minha parte? Aí estão eles, em ordem crescente “de idade”:
A caixa de Pandora (1929): Nunca revi este filme que coloco entre minhas películas silenciosas favoritas. Mesmo assim, a vontade que tenho é de ver tudo de novo e de novo, para gravar cada ato na memória, bem como cada ação, reação e figurino da linda Louise Brooks.
Inimigo Público / The Public Enemy (1931): Vi este filme duas vezes em menos de um ano. Bastaram alguns minutos para que James Cagney se tornasse meu ator favorito, e sua performance aqui é digna de replay.
E o mundo marcha / The world moves on (1934): John Ford é um dos meus diretores favoritos. Seu nome me atraiu a atenção para este filme, que acabou sendo uma boa surpresa. Contando a história de uma família que administra uma companhia de algodão durante as primeiras décadas do século XX, possui excelentes e proféticos momentos.
Nasce uma Estrela / A Star is Born (1937): Este é meu filme favorito de todos os tempos. Ponto.
A dama de Xangai / The lady from Shanghai (1947): Orson Welles, seu gênio louco! Depois de pintar de loiro o cabelo de sua então esposa Rita Hayworth, que entrava com o pedido de divórcio, ele criou uma obra-prima noir, com direito a muitos pensamentos profundos, inclusive sobre os tubarões do Brasil.
Forte Apache / Fort Apache (1948): O filme que me fez prestar mais atenção a Henry Fonda, aqui interpretando um vilão, transformou-se também em meu western favorito, ao lado do pouco convencional “Johnny Guitar”, de 1954.
Shirley Temple no poster
Um dia em Nova York / On the Town (1949): Musicais são o remédio perfeito para curar a tristeza. Com Gene Kelly, meu melhor terapeuta, passeei por Nova York na companhia de um grupo adorável e me diverti muito.
Crepúsculo dos Deuses / Sunset Boulevard (1951): Neste exato momento, eu colocaria “Crepúsculo dos Deuses” no topo do ranking de melhores filmes de todos os tempos. Pelo menos, é o melhor filme sobre filmes já feito.
Cinco Dedos / 5 fingers (1952): Talvez desconhecido, mas não por isso menos brilhante. James Mason, como um criado do embaixador inglês que também é espião, está excelente num filme capaz de surpreender qualquer um.
O homem de mil faces/ Man of a thousand faces (1957): Mais James Cagney! Como o astro do cinema mudo Lon Chaney, ele está maravilhoso em um filme comovente, que me despertou a curiosidade sobre o próprio Lon.
Cupido não tem bandeira / One, two, three (1960): A divertida comédia com James Cagney usa um momento histórico tenso como mote para muita diversão. Este filme também me ensinou as duas únicas expressões que eu sei em alemão: “Guten tag” (Bom dia) e “Sitzen machen” (Sentem-se). 
Robin Hood de Chicago / Robin and the seven hoods (1964): Esse é um presente perfeito para os fãs de filmes de gângster e musicais, pois ele consegue juntar os dois. Com muito humor e música, o Rat Pack subverte os clichês e nos faz morrer de rir.
O Artista / The Artist (2011): Também não revi este vencedor de cinco Oscars, mas ver um filme mudo no cinema foi indescritível. Assim como “As aventuras de Hugo Cabret / Hugo”, pretendo assisti-lo várias vezes quando for exibido na televisão!
Analisando a lista, percebo que vi a maioria destes filmes pela primeira vez justamente na época em que não tinha tempo para ver tantos filmes. Devido ao fato de ter um precioso tempo para sentar, relaxar e ver um filme, eu aproveitava mais esses momentos. E como eram raros, era mais fácil eu me lembrar de detalhes de um filme, pois o intervalo entre um e outro era longo. Não digo que me arrependo de ver muitos filmes, apenas que, de fato, qualidade conta mais que qualidade.
Conheça mais filmes que os blogueiros amam de montão em: “I totally f***ing love this movie blogathon”, at The Kitty Packard Pictorial.

15 comentários:

Iza disse...

Gostei muito da lista, confesso que não assisti nenhum ainda. Mas pretendo. O Artista eu não assisti todo - está na minha lista daqueles que eu não assisti completo. E aí ta ansiosa pro Oscar hoje a noite?
Beijos <3

Ruby disse...

Eu vejo muito um filme repetidas vezes, dependendo do quanto eu gosto, por isso tenho DVDs e deles, da sua lista o que mais vi foi Crepúsculo dos deuses, sem dúvida um grande filme. Próximo post farei o meme, obrigada.

Gilberto Carlos disse...

Também gosto muito de Crepúsculo dos Deuses e O artista. Os outros ainda preciso conhecer. Abraços.

Marcelo C,M disse...

Vi recentemente a Caixa de pandora numa qualidade muito boa. Era na verdade minha obrigação assistir essa obra prima, pois ela faria parte do curso do expressionismo alemão que teve no ano passado.

Ricardo disse...

Grande selecao... Star is born, Pandora's box, One, two, three, Sunset Boulevard e por aí vai a lista. Me interessei pelo filme com James Mason - nao conheco... Mason tem a voz que considero mais linda do cinema... Isto percebi quando ele narrou uma série sobre Cinema mudo... Amei esta postagen!!!!

P.S. Sou o rei de rever filmes... como o enfoque pessoal muda ao longo dos anos...

Pedrita disse...

eu não gosto de rever nem reler, tenho sempre a sensação q estou perdendo tempo. mas acabo revendo trechos algumas vezes, mas de poucos filmes escolhidos. ai, não vi a caixa de pandora, imperdoável. anotado. crepúsculo dos deuses é realmente incrível. vários não vi. até hj não me animei de ver o artista. beijos, pedrita

Michas disse...

Le,

Que lista interessante. Vou confessar que não assiti nem metade, mas alguns conheço apenas de nome.

Crepúsculo dos Deuses é MARAVILHOSO! Tive que assistir em meu ano de vestibular e amei completamente cada segundo. Assisti apenas duas vezes, mas fiz questão de comprar o DVD :)

Esse com Gene Kelly eu não assisti...ainda! A voz dele me transporta para outro mundo, é tão relaxante, né? A Dama de Xangai também está em minhas futuras metas... John Ford também!
Ok, usarei a sua lista como guia, hahhaa!

Beijos e boa semana para você,

Michas
http://michasborges.blogspot.com

Janet White disse...

Amazing group of films. Each one made me stop for a bit to realize how long it had been since I had seen it. Thank you for the reminders.

bruno knott disse...

Destes, infelizmente só assisti a dois: Crepúsculo dos Deuses (obra-prima) e O Artista, que infelizmente não pude assistir no cinema.

Quanto ao Henry Fonda, o filme que chamou a minha atenção para ele foi O Homem Errado do Hitchcock... e o meu preferido com o ator é Vinhas da Irã.

Também gosto de rever aqueles filmes especiais...

PS: se te interessar, curte aí: http://www.facebook.com/culturaintratecal?ref=hl
estou na luta para chegar aos 100 curtidores! hehehe

bruno knott disse...

* Vinhas da Ira

Rubi disse...

Tantos clássicos inesquecíveis!
Um que eu sempre vejo é Senhoritas em Uniforme (ambas as versões) e A Morte Cansada. Me encantam profundamente.

Excelente lista Lê; também perdi as contas de quantas vezes vi O Artista.

Beijos.

Suzane Weck disse...

Ola querida LÊ,chegando domingo de um pequeno período de férias já vi que perdi várias postagens excelentes.Até o fim de semana com certeza irei colocar tudo em dia,pois teus posts são todos bons demais e assim sendo, imperdíveis.Tua lista de filmes esta especial,mas amando musicais e Gene Kelly como eu amo,naturalmente "On The Town"está "On the Top".Meu maior abraço.SU.

Gilberto Carlos disse...

Olá, Lê. Recebi o selo Programa de incentivo à leitura e o concedo a você. Vá lá no Gilberto Cinema e confira. Abraços.

Patricia Baleeira disse...

Querida Lê,

Sempre quando faço meu passeio por aqui, revivo alegrias.
Em tempo deixo minhas tristezas de lado e leio coisa bôa em seu blog.
Amei a lista e como você também tenho uma enormeeeeeeeee com todos que ainda não vi.

Beijos e continue postando essas maravilhas para nós!

Os Filmes de Frederico Daniel disse...

"O Artista": 4*

O filme "O Artista" é uma lufada de ar fresco para a época em que estreou.
Mas este "The Artist" não é perfeito.

Cumprimentos, Frederico Daniel.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...