Tradutor / Translator / Traductor / Übersetzer / Traduttore / Traducteur / 翻訳者 / переводчик

sábado, 15 de setembro de 2012

Homem de Mil Faces / Man of a Thousand Faces (1957)


Universal é um dos poucos estúdios, se não o único, a ter uma visita guiada por seus bastidores. A Universal também mantém o mais antigo set de filmagem erguido e conservado, mas infelizmente ele não está aberto à visitação. Trata-se do set de um filme de terror de 1925, “O Fantasma da Ópera”, protagonizado pelo talentoso e inesquecível homem de mil faces, Lon Chaney, que faleceu logo depois da chegada do som e ganhou uma cinebiografia em 1957.
Lon Chaney (James Cagney), como muitos astros do cinema, começou no vaudeville. Muito de sua vida pessoal é explorado, uma vez que mesmo antes de ter sucesso nas telas Lon viveu amores e problemas, foi casado com a cantora Cleva Creighton (Dorothy Malone) e teve com ela seu filho Craig, que mais tarde adotaria o nome Lon Chaney Jr. Foi só em 1912 que Lon foi para Hollywood a conselho de seu amigo, que ironicamente diz no filme que ele “deveria aproveitar a chance. Não sabemos por quanto tempo os filmes existirão”, mostrando uma crença até comum na época: de que o cinema era uma moda passageira.
E Chaney fez sucesso com sua incrível capacidade de se transformar de acordo com o papel que viveria nas telas. Desde o vaudeville ele desenhava esquemas que o ajudavam na transformação, e técnicas interessantes de maquiagem e de domínio corporal faziam-no ficar irreconhecível. Num dos mais impressionantes papéis de sua carreira, reproduzido com perfeição por Cagney na cinebiografia, Lon interpreta um gangster (percebe a ironia?) mutilado que precisa se arrastar para se locomover no filme “The Miracle Man” (1919), que foi baseado numa peça de George M. Cohan (Cagney interpretou Cohan em “A Canção da Vitória / Yankee Doodle Dandy”. De repente, tudo se conecta!). Depois da Primeira Guerra Mundial, vários soldados voltaram para casa mutilados e o cinema logo tratou de retratá-los em dramas ou mesmo filmes de terror. Uma grande oportunidade para Lon.
Os estúdios são mostrados como parte importante da vida de Chaney. É interessante observar como os filmes mudos eram rodados, vários de uma vez e com os cenários montados muito perto uns dos outros, música ao vivo para criar o clima e diretores dando as ordens aos atores enquanto a cena era rodada. Do lado de uma cena dramática e romântica, um western era filmado e muitas flechas atiradas.     
Outra representação maravilhosa do estúdio é a do set de “O Corcunda de Notre Dame” (1923). Além da construção precisa e grandiosa, a maquiagem é impecável e o discurso de Irving Thalberg (Robert J. Evans) define bem a atuação de Lon: ele pôs neste filme toda sua experiência pessoal, quando criança soube bem o que é ser discriminado por ser diferente, uma vez que seus pais eram surdos-mudos e ele se comunicava com eles através da língua de sinais. No filme sua esposa Cleva fica horrorizada ao descobrir que seus sogros são deficientes, temendo pelo filho que nascerá. Na realidade, Cleva já sabia que os pais de Chaney eram surdos-mudos antes de se casar com ele.
A cinebiografia é uma bela homenagem a Lon Chaney. Cagney revive com perfeição os momentos cruciais na vida do ator. Rodar os filmes com certeza foi uma tarefa árdua e dispendiosa para o próprio Chaney, imaginem para um ator que tem que recriar todas as imagens dos bastidores. Dorothy Malone está perfeita como a decadente Cleva e Jane Greer não poderia ser mais doce em sua interpretação de Hazel, segunda esposa de Chaney. E ainda há o fato de ser um dos melhores filmes sobre os bastidores de Hollywood, e sem dúvida aquele que melhor retratou os sets de um estúdio.    

This is my second entry to the Universal Backlot Blogathon, hosted by the awesome Kristen at Journeys in Classic Films.

15 comentários:

Jefferson C. Vendrame disse...

Oi Lê!
Quero assistir esse filme agora! Deve ser muito ótimo, traz tudo que eu gosto. Cinebiografia, Cagney, Gângster, bastidores... enfim...
Acho que não tem em dvd né?

Ótimo Post,

Grande Abraço!

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Ótimo post, Rê. Fiquei instigado para ver esse filme. Amo Chaney e Cagney. Dois dos grandes de Hollywood.

O Falcão Maltês

Mario Salazar disse...

No lo conocía pero ya lo he apuntado, lo voy a ver, me interesan ambos, Cagney y Lon Chaney, así indirectamente además conozco sobre los filmes del segundo que no le he dado cabida como se debe. Un beso.

Iza disse...

Não conhecia este filme, na verdade, acho que o título eu reconheço sim. Mas vou dar uma pesquisada nas locadoras, gostei da sinopse. Respondendo sua pergunta: não sei tocar piano, mas fiz aulas de violão, mas digamos, não tenho muito talento rsrsrs. Beijos <3

Marcelo C,M disse...

Atualmente existe uma verdadeira caça ao tesouro para encontrar Londres Depois da Meia noite, que é um dos primeiros filmes americanos sobre vampiros mas que se perdeu com o tempo. Atualmente existe somente um filme que faz uma remontagem da historia através de fotos. Lon Chaney,está assustador como um falso vampiro e muitos se perguntam como ele ficaria como Drácula.

Paula disse...

Le, your English is waaaay better than my Portuguese. I never realized all the connections between Chaney and Cagney. Thanks for this :)

Judy disse...

Great piece, Le! I first saw this film a while back because of my love for James Cagney. Since then I have seen several Lon Chaney movies and must really see it again to see how well Cagney gets the spirit of the other actor. I do remember it as an amazing and powerful Cagney performance, one of the best of his later films. It is available on DVD in the UK and I have a copy - a great print but sadly no extras.

Rafa Amaral disse...

Nossa, você citou a Dorothy Malone e eu adoro ela. Recentemente, revi Instinto Selvagem. Para minha surpresa, lá estava ela, já um pouco velha. Valeu pela lembrança.

Rubi disse...

Sou fã do Lon Chaney; acho que já assisti todos os filmes dele. Inclusive, o meu preferido é West of Zanzibar (depois de O Fantasma da Ópera, claro). E eu havia lido sobre sua cinebiografia, mas até então não tive tempo de assistir. Foi ótimo você ter me lembrado!

Beijos.

CineClubeMania disse...

Boa Tarde Cinéfilos!
Deem uma olhadinha no site www.cineclubemania.com.br vendemos Dvd's clássicos, possuimos grandes títulos, acreditamos que vocês possam gostar...

Suzane Weck disse...

Ola querida amiga,sensacional teu post.Tua narração em filmes,textos e bastidores de cinema é perfeita .E sempre escolhes a dedo o tema de tuas postagens.Um ótimo fim de semana e meu grande abraço.SU

Anônimo disse...

I simply could not depart your website prior to suggesting that

I extremely loved the usual info a person

provide to your visitors? Is going to be again often to inspect
new posts

Also visit my webpage - Modernamericanrevolution.us

Anônimo disse...

You could definitely see your expertise within the work you


write. The sector hopes for even more passionate writers
such as you who

are not afraid to say how they believe. Always go after your heart.



Also visit my webpage - comparison-shopping.co.za

Anônimo disse...

I’d have to verify with you here. Which isn't something I normally do! I get pleasure from reading a submit that can make people think. Additionally, thanks for

permitting me to comment!

Here is my website: http://crp-network.mn/

Anônimo disse...

I really wanted to post a word to

thank you for those remarkable points you are sharing here.

My

time-consuming internet research has finally been paid
with wonderful

ideas to exchange with my classmates and friends. I 'd suppose that most of us website visitors are

unequivocally blessed to live in a very good

network with many wonderful individuals with useful tactics. I feel

really lucky to

have discovered your website and look forward to really more excellent minutes reading here. Thanks once again for all the details.

Here is my website; beta.crowdsquare.net

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...