Tradutor / Translator / Traductor / Übersetzer / Traduttore / Traducteur / 翻訳者 / переводчик

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Sindicato de Ladrões / On the Waterfront (1954)

“As docas de Nova York” já é o título de um filme de 1928. Se não fosse, seria um ótimo nome para este filme que ganhou oito Oscars, revelou uma jovem atriz, teve seus bastidores permeados pelo espírito caça-comunista e apresentou um dos monólogos inesquecíveis da sétima arte.
O ainda belo Marlon Brando já era sex-symbol popularizado por “Uma rua chamada pecado / A streetcar named desire” (1951) e “O Selvagem / The wild one” (1953). Aqui vive Terry Malloy, ex-lutador fracassado que cria pombos e está à mercê do chefe do sindicato John Friendly (Lee J. Cobb), a mando de quem participa de um assassinato. Tudo se complica quando ele se apaixona pela irmã do estivador que ajudou a matar, a bela Edie Doyle (Eva Marie Saint), moça que vai à luta e convence o padre Barry (Karl Malden, com quem Brando já trabalhara em “Uma rua Chamada Pecado”) a agir contra a corrupção.
“Sindicato de Ladrões” é uma história de traição, dentro e fora das telas. Terry foi traído pelo irmão advogado, Charlie (Rod Steiger). O garotinho (Arthur Keegan) que admirava Terry, ao descobrir em seu ídolo também um assassino, mata seus pombos. É impossível falar do filme sem citar a história por trás dele, correndo em paralelo no Comitê de Atividades Antiamericanas no Congresso. Elia Kazan, diretor também de outros clássicos, ex-membro ativo do Partido Comunista, ao ver-se acusado, decidiu apontar seus antigos camaradas e colocou-os em maus lençóis. O dramaturgo Arthur Miller, marido de Marilyn Monroe, trabalhava no roteiro do filme e decidiu abandoná-lo, passando a escrever uma peça que fazia referência à caça às bruxas que acontecia em Washington. Miller abandonou o projeto quando os chefes do estúdio exigiram que os gangsters, vilões do filme, fossem comunistas. Kazan escalou então o amigo Budd (vejam só, “amigo” em inglês!) Schulberg para escrever o roteiro, baseando-se em uma série de 24 artigos de jornal que garantiram o Prêmio Pulitzer para o jornalista Malcolm Johnson. Mais tarde Kazan tornou pública sua identificação com Terry, dividido sem saber a quem ser leal. Conflitos à parte, o diretor tornou-se persona non grata no meio artístico, da mesma forma como foram excluídos aqueles que ele delatou. Em 1999, ao receber um Oscar honorário, Elia Kazan viu a Academia dividir-se entre contentes e indiferentes, criando um clima pesado inédito na festa do Oscar (pelo menos na entrega do prêmio honorário).



Apesar de sua atuação ter lhe rendido seu primeiro Oscar, Marlon Brando não queria aceitar o papel. John Garfield era a primeira escolha, mas faleceu antes de começarem as filmagens. Frank Sinatra já havia aceitado e estava louco para atuar revivendo parte de sua juventude em Hoboken, New Jersey, mas os produtores persuadiram Brando, pois queriam um nome que chamasse mais a atenção do público. Mesmo com um Oscar de Melhor Ator Coadjuvante ganhado no mesmo ano, Frank foi descartado. Para convencer Brando, foi feito um teste falso: um jovem ator do Actor’s Studio foi chamado para simular a leitura do papel e despertar a competitividade de Brando. Funcionou. O jovem ator chamado para a farsa mais tarde ganharia destaque: Paul Newman.
Durante as filmagens, Brando ia diariamente a um analista que o ajudava a lidar com a recente morte da mãe. Isso obrigava toda a equipe a se adequar aos compromissos do ator. Um exemplo é o famoso diálogo entre os irmãos no banco do táxi. Marlon começou a improvisar suas falas, dizendo trivialidades, e enfureceu o diretor Elia Kazan. Então seguiu o roteiro, gravou sua parte e saiu para a consulta. O ator Rod Steiger teve de gravar seus closes sem ter com quem contracenar. Isso tornou ainda mais profunda sua expressão de desolação, visto que ele ficou bastante chateado com a saída de Brando durante a gravação.

Vinda de sete anos de trabalho na televisão, Eva Marie Saint estreou no cinema aos 30 anos já ganhando um Oscar. As outras opções eram Grace Kelly e Elizabeth Montgomery. Grace optou por filmar “Janela Indiscreta / Rear Window”. Elizabeth foi descartada por não convencer como uma garota criada no cais de Nova York. Anos mais tarde ela alcançaria imortalidade como protagonista da série “A Feiticeira / Bewitched”. Apesar de ter um papel de destaque e várias falas e cenas memoráveis, Eva foi indicada como Atriz coadjuvante, pois o produtor Sam Spiegel achou que assim seria mais fácil ela ganhar das demais concorrentes. Deu certo. E, dois dias depois da cerimônia, nasceu seu primeiro filho.
Sério, sombrio e realista, “Sindicato de Ladrões” trouxe elementos do neorrealismo italiano para Hollwood e 
conquistou com isso grande sucesso e boas críticas. Mais do que isso, consolidou o método usado pelos novos talentos que vinham despontando. E, como não podia deixar de ser, mexeu com uma legião de cinéfilos, seja pelo enredo de romance e dilemas éticos, pelas atuações, por seus oito Oscars ou pela significativa história dos bastidores.

13 comentários:

José Sousa disse...

Querida amiga Lê!

Hoje tive a sorte de te encontrar pelo seu convite. Vou-te seguir! Me segue tambem em meus espaços! Terei muito gosto em ser-mos amigos e leitores.

Gostei deste do teu canto que me prendeu! Logo no primeiro texto adorei!

Um beijo bem grande.

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Lê, este é um dos meus filmes favoritos. Para ser perfeito bastaria trocar a Eva Marie Saint.
Cumprimentos cinéfilos!

O Falcão Maltês

Maria de Paula disse...

lê, você me visitou e eu dei uma passadinha aqui. você não é muito novinha para ter um blog desses não? ;) enfim, estou seguindo porque adorei, ainda não havia escolhido nenhum bolg sobre cinema. respondi lá no Ixtlan, espero que volte de vez enquando para comaprtilhar das minhas idiossincrasias. um beijo.

Néia disse...

Olá...
Fiquei muito feliz com a sua visita e estou passando rapidinho, mas volto para ler com calma...
Teu blog é muito interessante, pode esperar que volto mesmo.
beijos boa noite

Pelos Olhos de Andrei disse...

Bom post. Este filme é mesmo maravilhoso, mesmo que o Kazan seja um canalha traidor. É preciso separar o autor da obra, não é verdade?

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Amiga, venha participar do novo QUIZ!
Abraços,

O Falcão Maltês

Ciro Hamen disse...

Um dos melhores filmes de todos os tempos. E um dos meus favoritos também.

beijos!

J. BRUNO disse...

Não sabia deste episódio envolvendo o Paul Newman, fato curioso...
.
Deia uma passada pelo meu blog e confira a minha resenha do filme! Abraços!!!
.
http://sublimeirrealidade.blogspot.com/2011/03/sindicato-de-ladroes.html

Leonel disse...

Excelente e completa análise deste filme clássico, com muitos detalhes que eu desconhecia envolvendo seus criadores!
Abraços, Lê!

Anônimo disse...

Hello, i read your blog from time to time and i own a similar
one and i was just

wondering if you get a lot of spam remarks? If so how do you prevent it, any plugin or
anything you can suggest? I get so much lately it's driving me

insane so any support is very much appreciated.

Here is my blog: the-home-income-station.com

Anônimo disse...

Superb blog! Do you have any hints for aspiring writers?
I'm hoping to start my own blog

soon but I'm a little lost on everything. Would you suggest starting with a
free platform like

Wordpress or go for a paid option? There are so many options out there that I'm totally confused .. Any ideas? Cheers!

Feel free to surf to my homepage computersplace.com

Anônimo disse...

Wow that was strange. I just wrote an incredibly long comment but after I clicked

submit my comment didn't show up. Grrrr... well I'm not writing all that
over again. Anyway, just wanted to say excellent blog!



Take a look at my blog social.zarya-chern.ru

Marcos Paulo Fernandes Pituba disse...

Um dos melhores filmes já feitos, com um ótimo elenco e com Brando nos presenteando com uma das melhores e mais profundas atuações da história do cinema. Simplesmente sensacional

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...