Tradutor / Translator / Traductor / Übersetzer / Traduttore / Traducteur / 翻訳者 / переводчик

terça-feira, 13 de março de 2012

A dança não pode parar

O musical é um gênero cinematográfico sem meio-termo: ou você ama ou odeia. A cantoria e as longas sequências de dança que surgem do nada não agradam a todos. Para os fãs mais apressadinhos, mesmo a dança em excesso cansa. Essa é uma seleção de números musicais capazes de sufocar quem não gosta de musicais e deleitar aqueles que adoram o gênero mais alegre da sétima arte.

Belezas em Revista / Footlight Parade: Este filme de 1933 pode ser dividido em dois: um sobre os bastidores de espetáculos musicais e outro somente com os números ensaiados. A meia hora final é usada quase toda para a dança, contando com “By a Waterfall”, “Shanghai Lil” e “Honeymoon Hotel”. 

A Alegre Divorciada / The Gay Divorcee (The Continental – 8 min): A canção ganhadora do primeiro Oscar de Melhor Canção Original foi adicionada ao filme por sugestão da protagonista Ginger Rogers. Ela é apresentada durante longos minutos, sob forma instrumental e também cantada por Ginger, Fred e um ator, além de servir de trilha para um balé.
Um dia nas corridas / A day at the races (The Swing – 7 minutos): As comédias dos irmãos Marx sempre tinham um momento dançante, parodiando os pomposos musicais da época. Em 1937, antes da longa sequência do Swing, citado acima, Harpo ainda transforma um piano em uma harpa de forma espetacular.

Os Sapatinhos Vermelhos / The Red Shoes: O belo filme inglês a cores conta a história de uma bailarina (Moira Shearer) dividida entre o amor de um maestro e de um compositor. Com seus sapatinhos vermelhos encantados, ela apresenta a única dança do filme em 15 minutos de um balé digno de ser apresentado nos melhores teatros.

Sinfonia de Paris / An American in Paris (The American in Paris Ballet – 17 min): O clímax deste ganhador de seis Oscars é um suntuoso número com muitas trocas de cenário e figurinos por parte de Gene Kelly e Leslie Caron. Inspirado em obras de grandes pintores franceses, o balé levou seis meses para ser ensaiado.

Nasce uma Estrela / A Star is Born (Born in a Trunk – 18 min): As plateias de 1954 perderam muito quando foram ao cinema conferir Judy Garland e James Mason na refilmagem do drama de 1937. Isso porque o filme foi distribuído sem a longa sequência musical em que Esther Blodgett / Vicky Lester conta sua trajetória nos palcos. O número foi reintegrado ao filme em 1983. Além disso, o filme conta com "Someone at Last", com sete minutos e meio.
Amor, sublime amor / West Side Story: A versão nova iorquina de Romeu e Julieta é bastante longa por conta de seus elaborados números musicais: só o prólogo com os Jets demora oito minutos, “América demora sete, Gym Mambo” tem mais de seis... e por aí vai.

O show deve continuar / All that Jazz (Bye Bye Life – 9 minutos): Joe Gideon (Rob Scheider), alter-ego do diretor Bob Fosse, tem uma experiência transcendental em um grande espetáculo, onde se despede da vida em grande estilo.

Assistam os números clicando nas palavras destacadas... se aguentarem!

14 comentários:

Iza disse...

Nunca vi nenhum filmes dos citados acima, mas gostaria de assistir Nasce Uma Estrela. Beijos!

vintageiz.blogspot.com

Jefferson Clayton Vendrame disse...

Lê, gostei do post, realmente vc diz tudo, quem gosta, gosta, quem odeia, odeia. Eu como sou fã do cinema antigo, obviamente que gosto pois os musicais (pelo menos os bons) foram feitos durante a era de ouro de Hollywood. Confesso que prefiro as comédias musicais, estilo Cantando na Chuva, Os Homens Preferem as Loiras, Marujos do Amor e etc, alguns dos anos 30 tbm são bons, principalmente com Ginger Rogers e Fred Astaire. Não gosto dos longos musicais, melosos e românticos, onde cantam um olhando para a cara do outro, onde não há mtas danças, sem sapateados, como exemplo A Noviça Rebelde, (não sei pq mas não gosto dele)preciso assistir de novo mas não consigo gostar....

Ótimo Post, vo assistir aos trechos que não conheço agora... Abração

TESTE disse...

Eu preciso ver mais filmes clássicos, isso é fato. Estou acompanhando seu blog, muito interessante a proposta.

Abs!

João Linno
http://www.cinemosaico.com

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Lindos momentos, Lê. Eu amo os musicais.

O Falcão Maltês

Dilberto L. Rosa disse...

Ótima seleção, mas, caríssima Lê: onde estão os maravilhosos e geniais números de "Cantando na Chuva"?! Imperdoável! Pena: assistir a "Evita" ao longo de um domingo inteiro, ré, ré!

Considero o Musical um "subgênero", tal como o Faroeste: assim, podemos ter comédias musicais, dramas (como os excelentes "Dançando no Escuro" e "Hair"), Infantil (o genial "Mary Poppins") etc.

Sempre bom tê-la nos Morcegos: convido-a, desde já, para o aniversário de um gênio muito querido, amanhã, lá no blogue - apareça! Abração!

P.S.: fiquei na dúvida se tens mesmo precoces 18 anos ou se teu perfil se encontra desatualizado, rs - de qualquer forma, pelas minhas contas, terias começado a "blogar" aos 10... E sobre Cinema clássico?! Puxa...

Bia Hain disse...

Oi, Lê, vim deixar meu abraço em retribuição à visita! Concordo com o Jefferson, gosto mais de musicais com uma pitada de comédia. Um abraço!

Bia Hain disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rubi disse...

Lê, mas que excelente post. Eu aprticularmente adoro musicais. Principalmente com Gene Kelly e Fred Astaire. No entanto, Show Boat de 1936 (pelo elenco grandioso e pela trilha sonora maravilhosa) é o meu preferido.

Suzane Weck disse...

Realmente este filme teve muitas críticas e muitos até não gostaram,mas dentro do contexto geral,acho que o que mais prevalece é a historia de amor do jovem casal, e a dizer que'' ninguem é de ninguem' naquele Carnaval,acho que até nos dias atuais pode se dizer infelizmente o mesmo.Gostei demais de tua postagem minha querida,aliás tudo que vem seguido de canto e dança,me encanta.Meu grande abraço.

RedApple Pin-ups disse...

Gosto muito de musicais e foram ótimas dicas!

Gostei tanto que linkei esse post no meu blog!

Bjos
Amanda Fernandes
www.redapplepinups.blogspot.com

Tigre disse...

Amiga,o Tigrinho conquistou o concurso esconde esconde da kika.
Oferece com muito carinho um mimo para Você que está na postagem do bloguinho do Tigre.
Eu e o Tigrinho nos sentimos muito felizes com esta conquista e você faz parte dela.
Beijos...
http://myfriendbeagle.blogspot.com

max disse...

oi! Vim cá fazer um visita pro cê! Beijos

Cris •♥• disse...

uma pena ainda não vi nenhum destes mais adoraria
beijos
http://pinagirlscris.blogspot.com.br/

GRAÇA disse...

Desculpem de só agora vir agradecer a vossa colaboração no meu sorteio de”esconde esconde”
Ronrons da amiga
Kika♥♥♥

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...