Tradutor / Translator / Traductor / Übersetzer / Traduttore / Traducteur / 翻訳者 / переводчик

domingo, 1 de maio de 2011

Rainha Cristina / Queen Christina (1933)

Depois que o som chegou ao cinema e sua voz forte foi ouvida, Greta Garbo ganhou apenas papéis de mulheres nobres e sofisticadas. Por isso a escolha de Garbo para viver a determinada rainha sueca foi imediata. E muito certa!
Com vocês, a biografada: Cristina I da Suécia (1626-1689) foi rainha durante 10 anos. Logo após assumir, conseguiu firmar tratados de paz com Dinamarca e Noruega. No entanto, tomou decisões que desagradaram outros membros da corte. Jamais se casou e passou a coroa para seu primo. Após o fim de seu reinado, a Suécia excluiu por mais de 300 anos as mulheres na linha de sucessão ao trono. A própria Cristina acreditava que mulheres não deveriam governar países.  
Licença Cinematográfica: Rainha Cristina abdicou do trono para se converter ao catolicismo (era protestante). Mas, convenhamos: é muito mais bonito para o cinema abdicar para viver um grande amor, não?
Ao contrário do que mostra o filme, a rainha não subiu ao trono ainda criança. Era herdeira legal já aos 9 anos, mas foi aos 16 que foi convidada a participar do governo pela primeira vez, o que ela recusou, esperando até os 18 anos para ser coroada.
É bom saber: Pela última vez Greta Garbo e John Gilbert formaram um par romântico. Mas Gilbert foi a segunda opção: por sugestão de Garbo o estúdio trouxe Laurence Olivier para o papel. No entanto, não rolou química entre os dois. O estúdio pagou Olivier e o mandou, tristonho, de volta à Inglaterra.
A cena de sedução entre Garbo e Gilbert foi cronometrada para que o resultado fosse o melhor possível. E foi: nunca a exótica mistura de masculinidade e magnetismo feminino de Greta Garbo foi tão adequada à personagem e produziu um resultado tão fantástico.

10 comentários:

M. disse...

Há realmente detalhes que eu não conhecia. Amei o post!

Daniele Moura disse...

Nossa, eu amo Garbo e pra mim esse filme, que me emociona, é a sua melhor atuação!
Um abraço
Dani
www.telaprateada.blogspot.com

Lorena F. Pimentel disse...

Morro de vontade de assistir a esse filme! Adorei saber desses detalhes.

Um abraço!

As Tertúlias... disse...

E a Salka Viertel e seu maravilhoso talento como roteirista? Senti falta dela aqui...

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

É um grande filme.
Um dos melhores de Garbo.
Pena que o Olivier foi preterido por John Gilbert.

Abraço bom,

O Falcão Maltês

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Amo esse filme!!
Garbo esta divina!!

Adorei seu blog, parabêns!!

www.complexxos.posterous.com

garoto enxaqueca disse...

oi Lê! antes de tudo obg por ter passado no meu espaço e ter deixado um comentário tão gentil! seu blog é muito legal! só este post sobre Rainha Cristina ja merece nota 10! adoro este filme apesar de n ser meu favorito da Greta... parece clichê mas o que mais gosto é a dama das camélias! vou ficar sempre de olho neste espaço tão interessante!

bjs

http://www.criticaretro.blogspot.com/

Maxx disse...

Esse filme é excelente mesmo. Coloquei on line no blog:

http://telecinebrasil.blogspot.com/2011/11/rainha-cristina-queen-christina-greta.html

Grande abç e bons filmes.

bruno knott disse...

o filme é ótimo. a beleza da greta garbo é estonteante. e cada vez mais admiro o diretor rouben mamoulian.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...